Pular para conteúdo

6 erros cruciais que impedem o sucesso do seu atacado

Em épocas de crise, é necessário que todo e qualquer possível erro de gestão seja evitado na condução de um...

Em épocas de crise, é necessário que todo e qualquer possível erro de gestão seja evitado na condução de um negócio. Gastos desnecessários devido a equívocos na operação e desorganização implicam na revisão dos processos de gerenciamento. Para a gestão de atacado, esses erros podem ser cruciais, chegando a comprometer o sucesso do atacado.

O trabalho feito por um atacadista depende da organização e da correta aplicação de métodos logísticos. Elas são a alma do negócio e precisam de acompanhamento e revisão regulares. Por isso, listamos abaixo seis erros que um atacadista não pode cometer e que são cruciais para o sucesso do negócio. Acompanhe!

Não controlar os pedidos e entregas

6-erros-fatais-que-nao-levam-ao-sucesso-do-seu-atacado-1

Esse é o ponto central do mercado atacadista: coordenar os pedidos e as entregas faz com que o negócio ande sem atropelos. Se o distribuidor trabalha com produtos perecíveis, por exemplo, acompanhar a entrega é essencial para que não haja problemas de atraso, o que poderia acarretar retorno dos produtos ao centro de distribuição e até uma possível perda de mercadoria.

Para evitar esse problema, a empresa deve ter uma equipe de controle constantemente informada pelo andamento da entrega. Além de fazer o acompanhamento, essa equipe poderá traçar rotas mais ágeis e econômicas.

Essas duas ações — a otimização das rotas e o acompanhamento da entrega — ajudam a reduzir custos e a cumprir os prazos.

Não acompanhar o estoque


Pedidos aceitos sem antes conferir se há produto suficiente no estoque é um grande erro. Afinal, o atacadista vendeu algo que não possui. Além disso, um armazenamento sem estrutura e de difícil acesso compromete a saída das encomendas.

Controlar o estoque deve ser prioridade para o atacadista. Esse gerenciamento permite prever quanto será necessário fazer novos pedidos para a indústria e qual é o prazo para essa reposição, reduzindo o tempo de capital parado.

Não avaliar a frota de caminhões

O aumento dos pedidos não deve significar, necessariamente, aumento da frota. Os custos precisam ser medidos para que a compra de novos caminhões não comprometa financeiramente o negócio.

Junto com o aumento do número de caminhões, vêm gastos com manutenção, combustível e contratação de novos motoristas — que devem ser computados na projeção do negócio.

Para evitar esse tipo de erro, o atacadista deve estudar as rotas e a demanda, para ver quais são as melhores alternativas. Por exemplo: o distribuidor deve analisar se é possível enviar dois ou mais pedidos na mesma saída, para locais próximos.

Caso a conclusão seja a compra de um novo veículo, também é preciso checar qual o modelo que melhor atenderá ao negócio. Vale lembrar, ainda, que algumas cidades têm restrição de tráfego no horário comercial para caminhões de grande porte.

Não monitorar as finanças

6-erros-fatais-que-nao-levam-ao-sucesso-do-seu-atacado-4
Empresa que não sabe onde está investindo e se há chances de prejuízo tende a perder mercado. O desperdício de dinheiro reduz espaço para investimento, renovação de estoque e crescimento.

Na gestão de atacado, que trabalha com diversas variáveis — logística, indústria, varejo, estoque, transporte —, esse controle financeiro de toda a cadeia é vital. Saber onde e como as finanças estão sendo aplicadas em seu negócio, se há desperdício no estoque, perda de prazos, gastos excessivos de combustível e dinheiro parado, faz parte de um delicado processo que precisa ser regularmente acompanhado.

Não treinar a equipe

6-erros-fatais-que-nao-levam-ao-sucesso-do-seu-atacado-5
Um dos principais problemas hoje para quem tem um negócio é encontrar mão de obra qualificada. Portanto, a melhor saída para qualquer empresa é treinar a própria equipe, de modo a capacitá-la de acordo com suas necessidades.

Esse treinamento ajuda a identificar problemas que, só quem lida com determinado processo, diariamente, é capaz de fazê-lo. Além disso, reuniões e treinamentos fazem com que os colaboradores se sintam parte importante do negócio e fiquem motivados a criar soluções para a melhoria da empresa.

Não aproveitar a TI

Setores que não conversam entre si, falta de controle do estoque e da agenda de entregas e de respostas a clientes são situações que decorrem do não aproveitamento da tecnologia.

A melhor forma de controlar e evitar esses erros é fazendo uso de um sistema de gestão para atacado distribuidor que una todos os processos. Dessa forma, profissionais de áreas como transporte e estoque terão acesso às informações necessárias para o bom andamento do distribuidor, que estarão sempre atualizadas e coordenadas.

Sobre o autor
Redator Sankhya

Olá! Este post foi escrito por nosso redator oficial Sankhya. Deixe seu comentário abaixo sobre o que você achou deste texto :)

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.