Pular para conteúdo

Dia das Crianças: como a criança interior pode ajudar na gestão da empresa

O Dia das Crianças está chegando e a data pode ser não apenas uma excelente oportunidade para aumento de vendas...

dia das crianças

O Dia das Crianças está chegando e a data pode ser não apenas uma excelente oportunidade para aumento de vendas e receita, mas também uma boa chance para empresas de diversos segmentos avaliarem resultados, estratégias, objetivos e fazer realinhamento de processos usando criatividade e inovação. Descubra como o estímulo da criança interior pode ajudar na gestão da sua empresa.

Como surgiu o Dia das Crianças?

O Dia das Crianças é celebrado em várias partes do mundo em diferentes datas e com o mesmo intuito: lembrar e garantir os direitos dos pequenos, como alimentação, amor e educação.

Em outras partes do mundo, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) convencionou o dia 20 de novembro para celebrar o Dia das Crianças, isso porque nesse mesmo dia, no ano de 1959, o UNICEF oficializou a Declaração dos Direitos da Criança.

No Brasil, a data oficial para comemoração do Dia das Crianças é 12 de outubro. A primeira ocasião para lembrar a data foi em 1923 na cidade do Rio de Janeiro, então capital do país, que sediou o 3º Congresso Sul-Americano da Criança. Em 1924, o deputado federal Galdino do Valle Filho elaborou o projeto de lei (decreto nº 4867) que estabelecia uma nova data comemorativa.

Porém, somente em 1955, o Dia das Crianças começou a ser celebrado verdadeiramente pelas famílias brasileiras, depois de uma campanha de marketing elaborada pela indústria de brinquedos Estrela. Intitulada “Semana do Bebê Robusto”, caiu no gosto de grandes empresários ligados à indústria de brinquedos e então surgiu a “Semana da Criança”, com o objetivo de alavancar as vendas.

Qual a importância da imaginação e da criatividade da criança?

A criança é essencialmente criativa, curiosa e inquieta. Vive em constantes questionamentos e em busca de respostas. É impulsionada pela curiosidade e pela sede de descobertas. Não se limita pelo impossível e vive no presente, sem deixar que o passado ou o futuro a escravizem. Diante de problemas, consegue apresentar soluções simples e ditas inovadoras.

E são essas características que devem ser implementadas nas empresas que buscam diferencial de mercado atualmente. Mas por que será que os adultos não conseguem apresentar as mesmas habilidades, sendo que já foram crianças um dia? Para responder essa pergunta, aproveitamos o Dia das Crianças para apresentar algumas dicas de como praticar a criatividade na empresa.

Por anos, a sociedade impõe que as crianças cresçam dentro de um padrão comum e, depois, exige que o adulto lapidado seja criativo e pense diferente de todas as referências passadas, o que torna cada vez mais difícil encontrar profissionais criativos e inovadores.

O dia 12 de outubro, Dia das Crianças, nos ajuda a lembrar que a criatividade e a inovação podem ser o grande diferencial de uma empresa no dia a dia. Elas caminham juntas, porém têm abordagens diferentes, como vamos ver a seguir.

Criatividade x inovação

A palavra criatividade vem do latim ‘creatus’, que significa criar, do verbo infinitivo creare. De acordo com o dicionário Aurélio, criatividade é uma “capacidade criadora, engenho, inventividade; capacidade que tem um falante nativo de criar e compreender um número ilimitado de sentenças em sua língua.”

Para o professor de criatividade e fundador da Keep Learning School, Murilo Gun, a criatividade nada mais é do que uma combinação de elementos existentes.

Já a palavra inovação é derivada do termo latino ‘innovatio’, e se refere a uma ideia, método ou objeto que é criado e que pouco se parece com padrões anteriores. Inovação está mais intimamente ligada a mudanças e novidades.

Segundo Philip Kotler, conhecido como o pai do marketing, a inovação também deve ser entendida como o desenvolvimento de uma cultura dentro da empresa, permitindo produzir e levar ao mercado um fluxo constante de inovações menores e incrementais e devendo ser gradual para ser sustentável.

Apesar da linha tênue entre os conceitos, usá-los de forma correta pode ser o diferencial do modelo de gestão em uma organização e é aqui que a forma como as crianças enxergam o mundo entra.

 10 dicas para praticar a criatividade na empresa

“Talvez a imaginação seja apenas a inteligência se divertindo”. A frase de George Scialabba nos mostra como a imaginação, tão bem utilizada pelas crianças, pode ajudar na gestão de um negócio. Veja algumas dicas de como aproveitar esse Dia das Crianças para trazer para a empresa a prática da criatividade.

1. Contrate um time inteligente e criador

Este é o primeiro passo para praticar a criatividade na empresa. Não tente fazer com que pessoas pouco criativas e inovadoras sejam o que não são.

2. Permita e estimule que o time seja livre para dar sugestões, alternativas e soluções para problemas

Crie um programa ou processo que encoraje a troca de ideias ou compartilhamento de ideias, mesmo que pareçam malucas.

3. Incentive a criatividade com atividades diferentes das costumeiras

Na medida do possível, crie espaços físicos, eventos, workshops e palestras que incentivem a troca de experiências e a saída da rotina.

4. Construa um ambiente amigável

Deixe claro que o colaborador pode arriscar e errar. Transmita a tranquilidade de que ele será ouvido e a crítica será sempre construtiva.

5. Teste

Como em um laboratório, coloque as ideias para ‘girarem’ na prática. Erre gastando pouco e em pequena escala. Aprenda com os testes, aperfeiçoe e aprimore os serviços e os produtos desenvolvidos.

6. Reconheça e premie os esforços

Escolha as melhores ideias e informe quais foram as estratégias e os critérios de avaliação, bem como a justificativa da decisão.

7. Busque parcerias externas

Caso a empresa não tenha capacidade ou estrutura suficiente para alguma ideia boa, encontre parceiros aptos a executá-la com baixos custos e boa lucratividade para todos envolvidos.

8. Seja flexível

Prepare-se para o novo, o diferente. Esteja também atento às tendências e a formas de flexibilizar alguns processos.

9. Defina estratégias de gestão

Acompanhe a implementação das ideias. Defina quais serão os métodos e os ciclos de acompanhamento. Controle prazos, custos, qualidade e integração entre as áreas, mas também estimule a interação entre o time.

10. Mantenha o que funciona e alinhe o que não está dando resultados

Reflita sobre todo o processo, revise etapas e ferramentas, registre os aprendizados. Mantenha o que funcionou em novos projetos e ajuste ou elimine o que não funciona.

Dica bônus: Liberte sua criança interior

Além de criar um ambiente criativo e inovador, divirta-se no processo. Imagine que é a sua criança interior que comanda o negócio. Ela é inteligente o suficiente para se aliar com os melhores colegas de turma, entender os riscos e ainda ser reconhecida pelos resultados de sucesso. E é capaz de repetir tudo outra vez, de forma totalmente diferente.

Como deixar o mundo mais colorido?

 Lembre-se: adultos e crianças pensam de forma diferente e apresentam respostas muito ‘distantes’ para a mesma questão.

Nós, da Sankhya, fizemos um vídeo especial para celebrar o Dia das Crianças e perguntamos para adultos e crianças: como deixar o mundo mais colorido?

E adivinha como foram as respostas? As crianças nos fizeram rir e os adultos perceberam como muitas vezes o simples passa despercebido.

Aproveite o Dia das Crianças para viver a liberdade, evoluir, simplificar e inovar nos negócios e, consequentemente, deixar o mundo mais colorido.

Feliz Dia das Crianças!

Sobre o autor
Redatora Sankhya

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.