Pular para conteúdo

O futuro da mobilidade

Muito mais amplo do que a própria Internet, a tecnologia móvel tende a se tornar a maior e principal revolução...

O futuro da mobilidade

Muito mais amplo do que a própria Internet, a tecnologia móvel tende a se tornar a maior e principal revolução tecnológica do futuro próximo. Ao permitir que indivíduos e empresas se comuniquem a qualquer momento e em qualquer lugar, a mobilidade mudará a forma dos seres humanos interagirem entre si.

Num futuro bem próximo, a mobilidade mudará a forma dos seres humanos e empresas interagirem, interferindo e alterando suas relações familiares, sociais, afetivas e profissionais. Uma pesquisa realizada pela revista americana “Time” com a Qualcomm, mostra que quase seis em cada dez usuários (58%) usam o aparelho uma vez a cada 30 minutos. O levantamento revela ainda que mais da metade navega na internet usando os dispositivos ao menos 1 vez ao dia. Há 5 anos essa proporção não passava de 10%. Ainda sobre alguns números, as vendas de Tablets no Brasil cresceram 64% no segundo trimestre de 2012, enquanto no mesmo período a venda de Desktops e Notebooks cresceu apenas 2%.

As tecnologias móveis já estão acessíveis a todos, em especial, aos usuários corporativos. Cada vez mais as empresas precisam ter acesso, em tempo real, às aplicações corporativas que permitam as tomadas de decisão imediatas. Também existe a necessidade de interação com suas equipes de forma rápida e dinâmica. No segmento de saúde, por exemplo, já existem várias alternativas disponíveis e que podem ser utilizadas pelos profissionais da área, aumentando a eficácia e a produtividades dos hospitais. Outro mercado que vem se beneficiando dessa inovação é o comércio eletrônico.

Nesse contexto, muitas empresas já estão se antecipando às tendências e disponibilizando muitas soluções para atender essa demanda que já é crescente há algum tempo. Segundo outra recente pesquisa feita pela CISCO, ainda em 2012 teremos mais dispositivos móveis do que toda a população do planeta. Estamos falando aqui de 7 BILHÕES de pessoas… E não paramos nisso: em 2016 serão mais de 10 Bilhões de aparelhos conectados, confirmando a tese que teremos mais pessoas acessando a internet por um dispositivo móvel do que em um computador convencional. Temos aqui a clara indicação de quanto à humanidade se tornará dependente destes dispositivos.

Direcionando a questão para o mercado corporativo, temos um grande leque de itens que devem ser observados quando tratarmos desta evolução:

• Por quais áreas de negócios devemos começar?
• Que tipos de dispositivos precisaremos?
• Quais aplicações serão mais funcionais?
• Quais os benefícios essas tecnologias podem trazer para as corporações?
• Quais as tecnologias mais adequadas para cada tipo de negócio?
• Quais as tecnologias mais promissoras e seus impactos no futuro?

Diante desse complexo cenário, a evolução das soluções de mobilidade é transferida para um nível mais estratégico, totalmente ligado à questões como produtividade , competitividade e ferramentas de colaboração. Essa demanda deixa claro que um dos principais viabilizadores dessa evolução é a atenção que deve ser dada ao formato de implementação dessas soluções. Não podemos esquecer que um dos grandes motivos dos fracassos em algumas implementações de tecnologias nas empresas se deve ao fato delas investirem pouco tempo nas fases de análise.

De acordo com o exposto, uma boa implementação de um ambiente móvel deve considerar:

A possibilidade dos colaboradores se conectar as aplicações do negócio e estar sempre atualizados, em tempo real, em relação aos indicadores mais adequados às suas atividades. Sempre de forma simples e acessível.

A permissão e o incentivo da utilização de ferramentas de colaboração, que permitam a interação entre colaboradores com o máximo de aproveitamento do capital intelectual acumulado individualmente.

A possibilidade de captura e o compartilhamento da informação: além de permanentemente conectado, o colaborador móvel deve ter a oportunidade de usar a tecnologia para aplicações de coleta de dados e/ou visualização de cenários. As ferramentas de BI são um grande exemplo para esse item.

A necessidade de pró-atividade no modelo de chegada da informação ao gestor ou usuário, evitando assim o trabalho de busca, esquecimentos e falta de tempo para acessá-las.

Ainda sobre os exemplos acima, devemos avaliar as mudanças que ocorreram nesses ambientes nos últimos anos. Antigamente, usuários de aplicações empresariais deveriam acessar os sistemas de informação, selecionar os relatórios e dados que precisavam ser analisados e só então poderiam imprimir ou visualizar esses cenários para as tomadas de decisão. Com a chegada da mobilidade, essas informações podem e devem ser disparadas automaticamente, de acordo com cada demanda seletiva, permitindo que os usuários recebam os dados nos formatos que mais se adequarem a cada tipo de trabalho: e-mail, SMS, anexos, gráficos, etc. Soma-se há isso o tempo cada vez mais escasso dos executivos para irem atrás das informações. Com as tecnologias disponíveis atualmente, são elas que devem chegar até eles, com cada periodicidade específica e determinada de forma personalizada por cada profissional.

Em mais uma pesquisa, dessa vez realizada pela Citrix nos BRICs, a popularização desses aparelhos fica bem notória: 44% dos entrevistados disseram que esses recursos ajudam nos seus negócios corporativos. Foram ouvidos 1.900 profissionais seniores de TI. Somente no Brasil, atingimos a impressionante marca de 5 milhões de usuários de Tablets. Há pouco mais de 1 ano esse número não passava de 220.000. Isso sem contar os 32 Milhões de Smartphones utilizados no país.

Para complementar o caso, ainda temos em curso uma nova mudança: Estamos saindo do paradigma do “personal computer” para a “personal cloud”. As pessoas andam nas ruas com servidores nos bolsos e todas as informações estão armazenadas na nuvem.

Em resumo, devemos perceber e nos preparar para essa sutil mudança que vem ocorrendo no assunto em questão. Já estão evidenciados os caminhos que serão seguidos nesse tema e também os benefícios que serão oferecidos por essa nova tendência. A mobilidade veio para ficar e certamente contribuirá muito com o modelo pelo qual nos relacionaremos e nos comunicaremos num futuro não muito distante.

Fonte: Administradores

Sobre o autor
Redator Sankhya

Olá! Este post foi escrito por nosso redator oficial Sankhya. Deixe seu comentário abaixo sobre o que você achou deste texto :)

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.