Entre em contato: 0800 940 0750 PT | EN

PT | EN
Solicite um orçamento

Custos e despesas: qual a diferença entre eles?

Não tem como fugir: custos e despesas fazem parte da gestão financeira de qualquer negócio. E por mais que muita gente use esses termos como sinônimos, a verdade é que eles são sim bem diferentes. Especialmente para empresários e gestores, é essencial saber distinguir custos e despesas, seja para fazer economia, otimizar recursos ou aumentar a lucratividade. Por isso, confira em seguida o que efetivamente difere esses importantes conceitos usados na administração de um negócio e aproveite para aprender algumas dicas para gastar menos na sua empresa!

Diferença entre custos e despesas

Os custos nada mais são que gastos ligados diretamente à produção ou à atividade-fim de uma empresa — como compra de matérias-primas, pagamento da conta de energia elétrica, salário dos funcionários e depreciação das máquinas, por exemplo. Já as despesas são gastos relacionados à manutenção do negócio, sem interferir na produção propriamente dita — aqui entram as contas de telefone e de internet, o salário dos profissionais da área de administração da empresa, as comissões dos vendedores e assim por diante.

Vale lembrar que tanto custos como despesas podem ser fixos, surgindo mais ou menos com o mesmo valor todos os meses, ou variáveis, com oscilação de periodicidade e valor. Os custos geralmente variam com a quantidade produzida, já que, para se fabricar determinada mercadoria, é preciso uma quantidade correspondente de matérias-primas. E as despesas também podem variar mês a mês, como as comissões dos vendedores. Gastos fixos são aqueles compromissos regulares, como o salário dos funcionários, o aluguel da sede da empresa e alguns tipos de tributos, por exemplo.

Gestão financeira e economia

O empresário ou gestor deve ter clareza a respeito da diferença entre custos e despesas para saber onde pode efetuar cortes de gastos sem acabar prejudicando o próprio negócio. Se o gestor reduz custos de produção, por exemplo, pode correr o risco de diminuir a qualidade da mercadoria. Já a diminuição de despesas, não traz impactos diretos para o produto final — pelo menos a princípio.

Para se tornar cada vez mais assertivo nesse sentido, o ideal é contar com a ajuda de um software de gestão financeira, por meio do qual seja possível acompanhar o histórico de custos e despesas. A partir da análise dos dados obtidos, o profissional em questão poderá realizar cortes de gastos ou realocar recursos, de modo a economizar e gerar vantagens competitivas para o negócio.

Oportunidades para corte de gastos

O gestor deve monitorar os processos da empresa a fim de encontrar oportunidades de melhoria e de redução de custos e despesas. Pesquisa de preços de fornecedores, uso de máquinas modernas, reaproveitamento de recursos, conscientização acerca do desperdício, uso de energia natural, aperfeiçoamento do layout de produção e automatização de processos são alguns exemplos de iniciativas que as empresas podem realizar para diminuir gastos.

Contudo, independentemente de qual for a ação tomada, é importante ter mecanismos de controle para mensurar a efetiva economia com custos e despesas. Aí entram, por exemplo, os indicadores de desempenho. Dessa maneira, a organização passa a ter um programa contínuo de otimização de recursos, o que a torna mais competitiva no seu respectivo mercado de atuação.

Agora comente aqui e nos conte: o que sua empresa faz para reduzir custos e despesas? Compartilhe sua experiência conosco e ajude outros empresários e gestores a diminuírem seus gastos.

Cadastre-se e receba dicas e artigos em seu e-mail sobre gestão e negócios.

Voltar para o blog da Sankhya

Solicite um orçamento com um de nossos consultores.

Preencha o formulário abaixo e logo entraremos em contato.

*campos obrigatórios