Entre em contato: 0800 940 0750 PT | EN

PT | EN
Solicite um orçamento

Gestão de Serviços: Como calcular a lucratividade do negócio?

Todo gestor, quando investe em um negócio, tem como objetivo fazer seu dinheiro se transformar em mais dinheiro. A equação parece simples, mas rentabilizar capital é uma das áreas mais complexas, em especial na gestão de serviços, onde o cálculo da margem de lucro está relacionado a elementos variáveis, que fogem às formas tradicionais de precificação (custo + margem pretendida + tributos).

A lucratividade pretendida por uma empresa, independente do segmento, está ligada à sua política de preços, cujo cálculo básico se faz a partir de um estudo de custos eficiente. Isso significa apurar, de maneira assertiva, quanto a empresa gasta para entregar cada tipo de serviço. A partir desse ponto, existem outras variáveis que influenciam na formação de preços e no estabelecimento das margens.

É preciso levar em consideração o valor percebido pelo cliente, as práticas da concorrência, a oferta, o contexto do mercado, entre outras. Todos esses elementos precisam ser estudados e monitorados continuamente, a fim de que o empreendedor possa estabelecer estratégias, políticas comerciais e operacionais que tragam os melhores resultados e a rentabilização esperada para o capital investido.

RECURSOS HUMANOS NA GESTÃO DE SERVIÇOS

Quando se trata da prestação de serviços, um dos custos que precisa ser muito bem avaliado está relacionado aos RH e recursos necessários ao atendimento do cliente. Alguns projetos na área de Tecnologia da Informação, por exemplo, podem demandar profissionais altamente qualificados. Isso provavelmente vai resultar em variações de custo e, consequentemente, impacto nas margens pretendidas.

Outros projetos podem envolver compra ou aluguel de equipamentos, investimentos em tecnologias, melhorias de processos, treinamento, deslocamentos ou mesmo contratação de consultorias especializadas. Há ainda aqueles contratos mais simples, atendidos sem a necessidade de recursos adicionais. Tudo isso faz com que os cálculos de preços e da margem de lucro no segmento de serviços sejam cada vez mais complexos.

SISTEMA DE GESTÃO DE SERVIÇOS

Um caminho para empreendedores que querem melhorar a gestão de suas empresas de serviço é a adoção de um sistema de gestão de serviços, capaz de acompanhar cada projeto que entra na empresa, desde a fase de orçamento até a entrega final e o faturamento. Alguns benefícios que a tecnologia traz:

  1. Orçamento: com essa funcionalidade, é possível calcular cada item do projeto, sejam recursos humanos (cálculo de hora / homem), materiais (insumos, consumo, equipamentos, etc.), tecnologias (hardwares, licenças, internet, etc.) ou processos. Isso permite a mensuração dos custos, cálculo de impostos e estabelecimento de margens pretendidas;
  2. Registro de contratos: uma vez aprovado o orçamento, cada projeto é registrado no sistema de acordo com as especificações contratadas pelo cliente, que serão devidamente acompanhadas;
  3. Gerenciamento do projeto: na medida em que as tarefas são executadas, é feito um acompanhamento dos recursos efetivamente gastos, dos cronogramas, das pendências e necessidades de reajuste;
  4. Controle financeiro: o sistema faz o registro em tempo real de todos os custos gerados pelo projeto, bem como das receitas, na medida em que o cliente faz os pagamentos. Isso permite avaliar margens e lucratividade em tempo real;
  5. Relatórios gerenciais: para cada projeto, o sistema gera informações que permitem acompanhar o que foi orçado e efetivamente realizado. Isso permite a análise da lucratividade real, a assertividade da política de preços, a efetividade no atendimento ao cliente e também a viabilidade ou não de determinados clientes;
  6. Informação em tempo real: o gestor de serviços pode acessar todas as informações na medida em que as entregas são feitas. Isso permite avaliar os riscos e as oportunidades de cada contrato. É possível prever e antecipar perdas ou ganhos na lucratividade, a partir da análise dos dados, tudo de forma automática.

 

Um sistema de gestão de serviços oferece todas essas funcionalidades e gera informações em tempo real, de acordo com o que foi estabelecido pelos gestores. O ERP é totalmente web, podendo ser acessado online de qualquer computador ou smartphone. Possui módulos personalizáveis, que integram áreas importantes para empresas prestadoras de serviços, como acompanhamento de contratos, operações, contas a pagar e a receber.

Do orçamento à gestão de resultados, é possível gerar informações que contribuem para a tomada de decisões, o alinhamento das expectativas entre fornecedores e clientes, o controle operacional e a apuração de lucros. Com ele, o gestor conta com um apoio estratégico importante, que permite uma visão apurada da lucratividade dos negócios. Para saber mais, clique no link e conheça nosso sistema.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com a gente a sua opinião nos comentários!

Cadastre-se e receba dicas e artigos em seu e-mail sobre gestão e negócios.

Voltar para o blog da Sankhya

Solicite um orçamento com um de nossos consultores.

Preencha o formulário abaixo e logo entraremos em contato.

*campos obrigatórios