Pular para conteúdo

Importância da Análise de Risco para a Gestão de Projetos

Ao lidar com projetos, apesar de todo o planejamento e estratégia por trás deles, é possível que alguns fatores não...

Ao lidar com projetos, apesar de todo o planejamento e estratégia por trás deles, é possível que alguns fatores não possam ser completamente controlados, o que pode gerar problemas significativos para o projeto.

Por conta disso, é importante se prevenir e incluir uma análise de risco neste planejamento, levando em conta as oportunidades e ameaças que envolvem um projeto. Essa análise entende tais oportunidades e ameaças e o impacto que elas podem causar caso se concretizem.

A análise de risco vem para traçar um planejamento que oriente seu time na prevenção e na resposta para possíveis ameaças ou oportunidades.

Neste artigo você entenderá melhor o que é uma análise de risco, a importância dessa ferramenta para a gestão de projetos e dicas para implementar tal análise da melhor forma.

O que é a análise de risco?

A análise de risco é um processo com o intuito de calcular qual a real probabilidade de um cenário afetar diretamente sua empresa ou projeto, levantando possibilidades e quais seus impactos sobre seu negócio.

Esse tipo de análise permite que planejamentos sejam traçados para lidar com as possíveis ameaças ou oportunidades que podem ser enfrentadas por seu projeto, deixando sua empresa preparada para qualquer adversidade que possa ocorrer.

Geralmente, quem lida com a análise de risco é um time capacitado com conhecimentos de mercado, do produto/projeto e de estatísticas.

Por ser uma ferramenta que calcula probabilidades, as incertezas a respeito de seu negócio podem ser priorizadas. Dependendo de qual projeto se trata, as adversidades podem ser relevantes a ponto de afetar a viabilidade de seu negócio, o que torna uma análise de risco essencial para que tudo ocorra bem.

Qual a relação entre análise de risco e gestão de projetos?

Ao falar de um projeto, é importante levar em conta os riscos em torno dele. Riscos são eventos ou condições incertas que, caso venham a acontecer, podem ter impacto sobre alguma variável do projeto e até mesmo inviabilizá-lo.

Dentro da gestão de projetos, riscos são classificados de acordo com alguns fatores:

  • Nível de conhecimento, se o risco é conhecido ou desconhecido:

Os riscos conhecidos são aqueles que o gerente de projetos tem conhecimento a respeito, podendo, a partir desse conhecimento, planejar ações com antecedência para lidar com o risco.

Já os riscos desconhecidos são aqueles cujo gerente de projetos não tem conhecimento, eles são uma incógnita, mesmo que o gerente busque elencar possibilidades e possíveis ações para solucioná-lo.

  • Abrangência, se o risco é geral ou individual:

Quando falamos de um risco geral, ele tem capacidade de afetar o projeto como um todo, seja de forma positiva ou negativa.

Os riscos individuais, no entanto, são riscos que podem afetar somente uma parte específica do projeto.

  • Efeito provocado, se esse risco provoca efeitos negativos ou positivos sobre o projeto.

O efeito provocado define se o risco acarreta em uma ameaça ou uma oportunidade para o projeto. Falando de efeitos negativos, o risco apresenta uma ameaça para o desenvolvimento e prática desse projeto, como perda de reputação e atrasos. Neste caso, é importante que o gerente de projetos tenha ações programadas para lidar com tais adversidades.

Os efeitos positivos, no entanto, estão relacionados à possibilidade de surgimento de oportunidades para o projeto, podendo trazer melhor desempenho, redução de custo e tempo do projeto e até mesmo uma melhoria em sua reputação.

Abaixo você pode conferir alguns dos principais riscos, citados por um livro referência em gestão de projetos, conhecido como PMBOK:

  • Saída de um colaborador chave da organização;
  • Condições meteorológicas atípicas;
  • Baixa produtividade em relação ao esperado;
  • Número de erros encontrados durante o projeto, superior ou inferior ao esperado.

Agora que você já conhece a importância da análise de risco para uma boa gestão de projetos, o que acha de algumas dicas para fazer uma excelente análise de risco?

Continue a leitura deste artigo para aprender a fazer a análise de risco do projeto no qual você está trabalhando.

Como fazer uma análise de risco?

A análise de riscos é extremamente ligada à gestão de projetos, o que gera uma intensa necessidade de desenvolver planejamentos para fazer uma boa gestão de riscos.

Existem sete principais passos que devem ser seguidos para uma boa gestão de riscos, que foram elencados pelo PMBOK, um guia de gestão de projetos que traz um conjunto de práticas de gestão de projetos e foi organizado pelo instituto PMI, considerado uma base de conhecimento por gestores de projeto ao redor do mundo.

Dentre esses principais passos que devem ser seguidos para realizar uma boa gestão de riscos estão:

  • Planejar o gerenciamento dos riscos;
  • Identificar os riscos;
  • Realizar a análise qualitativa dos riscos;
  • Realizar a análise quantitativa dos riscos;
  • Planejar as respostas aos riscos;
  • Implementar respostas aos riscos;
  • Monitorar os riscos.

Levando essas informações em conta para realizar de forma correta a gestão de riscos, é importante também que você conheça mais a fundo alguns fatores relevantes para realizar uma análise de risco.

  • Você precisa determinar a situação específica a ser analisada

Para analisar os riscos de forma mais assertiva, é necessário que você faça uma análise para cada situação específica.

É necessário que você realize uma divisão das etapas do processo em que realiza a gestão de projetos, analisando os riscos de cada uma delas separadamente.

  • Entenda os possíveis resultados da situação elencada

Ao definir qual etapa do processo será analisada, está na hora de entender quais os possíveis riscos dentro dela, sejam eles oportunidades ou ameaças.

Para realizar essa análise dos resultados da ação específica, se pergunte o que pode dar certo ou errado em relação a ela.

  • Defina qual o grau de cada risco da situação

Agora que você já sabe qual situação analisar e já tem os riscos elencados, está na hora de definir o grau de cada risco.

Para isso, é possível utilizar uma fórmula que irá te auxiliar na definição deste grau: calcule a probabilidade de ocorrência vezes a gravidade do resultado.

Essa técnica irá te ajudar a definir a intensidade de cada risco, sendo de um alto grau ou não, sendo os riscos com alto grau aqueles com grande probabilidade de ocorrer.

  • Elenque cada uma de suas estratégias

Ao seguir todos os passos citados acima, você terá uma visão 360º a respeito dos riscos que podem afetar certa etapa de seu processo. Sendo assim, está no momento de você elaborar estratégias para lidar com cada um dos riscos.

É importante que você mantenha uma análise constante de riscos, sempre atualizando e conferindo a efetividade de suas estratégias para lidar com as adversidades.

Como ficou bem claro neste artigo, a análise de risco é essencial para uma boa gestão de projetos. No entanto, uma boa gestão de projetos não depende somente de realizar a análise dos ricos para tal projeto.

Sendo assim, para que você possa se destacar ainda mais entre as empresas do mercado, recomendamos uma leitura sobre Gestão de projetos: o que é e qual sua importância.

Como a Sankhya pode te ajudar?

Dentre os produtos da Sankhya, oferecemos diversas soluções que podem te auxiliar na análise de risco. Uma dessas soluções, diretamente ligada ao nosso ERP, é o Business Intelligence nativo da plataforma. 

Com o B.I da Sankhya é possível analisar diversos indicadores chave de sua empresa e seus projetos, facilitando e agilizando a compreensão de seus processos e dos resultados de sua empresa.

Para conhecer melhor as soluções Sankhya e entender como podemos te auxiliar com a análise de risco, você pode acessar nosso site e entrar em contato conosco.

Sobre o autor
Gabriela Padua

Formada em Publicidade, Gabriela é Redatora no time de Marketing Digital da Sankhya.

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.