O que é automação industrial e qual seu impacto na produção?

Entenda o conceito de automação industrial, seu objetivo, os tipos, vantagens, o que o profissional da área faz e a...

A automação industrial está cada vez mais presente na rotina das empresas que desejam aumentar a eficiência, otimizar o tempo e integrar os processos de produção. Ela é um dos pilares da Revolução Industrial 4.0, que vem transformando o mercado com inúmeras inovações tecnológicas.

A pesquisa Sondagem Especial Indústria 4.0, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou que 69% das indústrias brasileiras utilizam a tecnologia digital. Entre as vantagens reconhecidas, estão o crescimento da produtividade, a qualidade dos produtos e a redução de custos de produção.

Isso mostra que o impacto positivo da automação industrial cresce de forma contínua e atrai empresas que querem se destacar no mercado com o uso das tecnologias como grandes aliadas. 

Ouça o artigo no player abaixo:

Neste artigo, explicamos o conceito de automação industrial, o seu objetivo, os tipos implementados nas empresas, o principal motivo para investir, as vantagens, o que um profissional da área faz e a importância de ter um sistema no processo de produção. Confira!

O que é automação industrial?

A automação industrial consiste no uso de tecnologias para a realização de tarefas, otimizando os processos produtivos. Ou seja, a partir do uso de máquinas eletromecânicas, softwares e equipamentos específicos, diferentes processos industriais podem ser feitos de maneira automática.

A automação industrial reduz o esforço humano na cadeia de valor, aumentando, dessa forma, a eficiência dos processos e maximizando a produção.

Esse é um passo além da mecanização, na qual os operadores humanos são providos de maquinários capazes de auxiliá-los em seus trabalhos.

A automação é um dos pilares da indústria 4.0, que se baseia na descentralização do controle dos processos produtivos, usando a tecnologia para conectar e integrar, elevando a produção e reduzindo seus custos.

O conceito de automação industrial surgiu nos anos 50, período em que mecanismos automáticos que movimentavam os materiais começaram a se destacar. Nesta época, alguns trabalhos manuais começaram a ser otimizados com a tecnologia.

Com as revoluções industriais, as transformações começaram a acontecer de forma rápida e, em 1970, com a chegada dos computadores, os processos de produção passaram a ter mais agilidade e grandes avanços.

A partir de 2011, com a chegada da indústria 4.0, as diversas inovações na automação permitiram agrupar tecnologias, utilizar sistemas com alta capacidade de processamento, além de fornecer dados precisos e aumento da escalabilidade.

Qual é o objetivo da automação industrial?

Embora algumas pessoas acreditem que a automação industrial consiste no uso das máquinas em substituição ao trabalho humano, não é exatamente assim que funciona.

É preciso considerarmos que o mundo está em constante evolução, bem como a indústria, e que alguns cargos tendem a desaparecer com o uso das máquinas, mas outros devem surgir, justamente para controlar e operar essa tecnologia.

Então, a principal finalidade da automação industrial é oferecer maior autonomia às máquinas industriais e equipamentos, reduzindo os possíveis esforços humanos gastos para a execução de determinadas tarefas dentro de uma operação.

Entre os diferentes objetivos que um projeto de automação pode ter, estão:

  • Aumento da produção industrial a partir de uma maior capacidade produtiva;
  • Segurança no trabalho, evitando operações que podem resultar em acidentes, sem expor os trabalhadores a riscos com a execução de tarefas arriscadas feitas por máquinas;
  • Realização de atividades difíceis de serem executadas por humanos;
  • Processos de manutenção do maquinário simplificados;
  • Maior precisão na execução de tarefas operacionais, reduzindo a chance de falhas por exaustão ou desatenção humana;
  • Melhor eficiência dos processos;
  • Redução do consumo de energia nas operações;
  • Diminuição da emissão de resíduos;
  • Redução de custos;
  • Maior integração e desenvolvimento de sistemas.

A eficácia máxima das operações é fundamental para garantir a competitividade nas indústrias e fica cada vez mais clara a importância de se automatizar os processos de produção com sistemas de automação industrial. Isso porque, utilizando-se de processos bem definidos e automação de forma integrada a esses processos, é possível garantir maior previsibilidade e visualizar pontos críticos que causam desperdícios de recursos.

Com uma automação industrial (MES), é possível realizar monitoramento do processo de forma automatizada, gerando indicadores em tempo real, que mostram o desempenho dos equipamentos, gerando assim uma análise confiável para se tomar decisões mais ágeis e precisas.

Quais são os tipos de automação industrial?

Tipos de automação industrial:

1. Fixa
2. Programável
3. Flexível
4. Integrável
Tipos de automação industrial

Com as constantes transformações e inovações tecnológicas que o mercado oferece, a automação industrial permite às empresas escolherem o tipo que melhor se encaixa nos processos de produção.

Basicamente, podemos dividir a automação industrial em 4 grandes tipos, que são:

1. Automação fixa

As operações são executadas de acordo com as configurações do equipamento. Então, não há possibilidade de customização. É mais usada para a produção em alto volume de peças idênticas.

Ainda que essa automação ofereça um custo mais baixo, ela impede a readequação da produção para criar produtos diferenciados. É um sistema presente, por exemplo, nas linhas de montagem automatizadas.

Essa automação deve ser implementada caso seu objetivo seja que as máquinas realizem operações repetitivas e definidas, visando aumentar as taxas de produção. Exemplos de uso são: linhas de montagem automotiva, processos de destilação de bebidas, entre outros.

2. Automação programável

Neste tipo de automação, tanto o maquinário como o software podem ser reprogramados, o que permite uma sequência variada dependendo das diferentes configurações do produto.

Ainda é possível incluir programas para a criação de novos produtos. Por isso, essa automação industrial é mais usada em produção de baixo volume, como processos batch, laminadores de aço, robôs industriais etc.

Essa automação é mais indicada para indústrias que precisam produzir diferentes mercadorias, permitindo reprogramar os equipamentos para cada lote de produção – mas é válido destacar que essa reconfiguração demanda tempo.

3. Automação flexível

Pode ser considerada uma evolução dos dois tipos anteriores ou um híbrido de ambos. Ela oferece flexibilidade maior para abranger uma grande variação de design de produto, com os operadores podendo dar comandos na forma de código para alterar a sequência dos processos.

Por essas características, a automação flexível permite produzir diferentes produtos de maneira simultânea.

Assim, essa é uma automação que também possibilita realizar mudanças no design dos produtos. Porém sua reconfiguração é mais rápida e fácil, o que promove mais agilidade na hora de diversificar a produção.

4. Automação integrada

É um sistema totalmente automatizado, sob o controle de computadores. Tudo é integrado e automatizado, desde o processo de design até o despacho. Até mesmo os equipamentos são manuseados por robôs.

Quais são as vantagens da automação industrial?

Depois de entender mais a fundo o que é a automação industrial, já dá para notar como ela é capaz de trazer diversas vantagens às indústrias. 

Para empresas que ainda estão em dúvida sobre investir em tecnologias de ponta para se destacar no mercado e aumentar os lucros, listamos os principais benefícios.

Aumento da segurança

A redução no trabalho manual faz com que a interação no chão de fábrica ganhe mais segurança. Isso porque o operador passa a ter menos contato direto com as áreas de risco, resultando na redução de acidentes.

Com isso, é mais fácil atingir as metas descritas em normas trabalhistas e o setor de segurança do trabalho poderá focar em outras ações.

É claro que, para atingir essa vantagem, é fundamental treinar seus colaboradores para operarem e conviverem com essas novidades.

Otimização da gestão

Quando conectadas a diferentes softwares, as máquinas conseguem repassar dados que são analisados praticamente de imediato. Dessa forma, o gestor consegue ter um controle mais preciso da sua produção e tomar decisões mais embasadas e rápidas.

Todas essas informações são armazenadas e usadas posteriormente para a elaboração de relatórios e indicadores, tornando sua gestão ainda mais precisa.

Redução de gastos

A automação industrial contribui significativamente para a redução de erros provocados pelo trabalho manual. Isso se traduz em economia nos custos da produção. Assim, você conseguirá vender seus produtos a preços mais competitivos.

Mais precisão e qualidade

Com a automação industrial, os seus processos terão maior exatidão, por exemplo, no corte, na montagem, na pesagem etc. Isso porque todas as medidas programadas no sistema pelos profissionais responsáveis serão efetivamente aplicadas.

Assim, é possível produzir itens com alto padrão de qualidade – outro fator indispensável para aumentar a competitividade da sua indústria.

O ganho de precisão e qualidade também ocorre porque todas as fases produtivas podem ser simuladas previamente, em um ambiente virtual, reduzindo erros.

Economia de tempo

Com a automação industrial, as fábricas conseguem operar 24 horas por dia, já que as máquinas são programadas para repetirem o mesmo padrão, sem precisar de descanso nem alterar as características do produto.

Isso traz mais agilidade na produção, sem prejudicar os colaboradores, que podem seguir suas escalas de trabalho normalmente.

Diminuição de falhas humanas

Trabalhos, quando feitos manualmente, além de demandarem um maior tempo para todo o processo de produção e um nível menor de produtividade, oferecem riscos de falhas humanas. 

Mesmo com equipes bem treinadas e eficientes, os erros na linha de produção podem em certos momentos acontecer, pois são pessoas e não máquinas. Com isso, a indústria tem maiores gastos operacionais e retrabalho.

Maior repetibilidade

Com a automação, os processos de produção passam a ser executados de forma repetitiva, com agilidade e sem perder a qualidade e o timing. Essa repetibilidade é uma grande vantagem competitiva, uma vez que padroniza processos.

Possibilidade de monitoramento

Com tecnologias inovadoras, a indústria consegue integrar sistemas e, assim, fazer monitoramentos de cada processo de produção em tempo real e com dados e informações precisas. Assim, é possível gerenciar as tarefas, identificar gargalos e avaliar o desempenho.

O que faz um profissional de automação industrial?

O profissional de automação industrial é responsável por modernizar os processos de produção da empresa.

Entre suas principais funções, podemos citar:

  • Integração de sistemas;
  • Controle dos processos;
  • Planejar e executar instalação de equipamentos;
  • Manutenção;
  • Mensuração;
  • Testes dos equipamentos e sistemas;
  • Gestão de qualidade.

O Mapa do Trabalho Industrial, feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou que as vagas em automação e mecatrônica devem aumentar em 46% até 2025. Isso mostra que o profissional tem chances de crescimento contínuo nos próximos anos.

O campo de atuação é vasto. Entre as principais áreas, estão:

  • Indústrias com processos de produção automatizados;
  • Empresas de manutenção e reparo;
  • Empresas integradoras de sistemas de automação industrial;
  • Fabricantes de máquinas e equipamentos robotizados;
  • Laboratórios de controle de qualidade.

A automação industrial eliminará empregos?

Em tese, a automação industrial pode até eliminar empregos em uma área, porém aumenta em outras. Existem casos em que o processo produtivo era altamente dependente de mão de obra, como acontecia nas indústrias automotivas, mas que hoje estão cada vez mais robotizadas.

No entanto, essa robotização gera outros empregos, mais especializados e que hoje sabemos o quão carente o mercado é de profissionais especialistas. Sendo assim, diminui-se um emprego mais braçal, mas aumenta-se a demanda por vagas mais especializadas.

Outro fator interessante é que, em alguns cenários, a automação vem como um facilitador de atividades operacionais e de gestão, pois o gestor que antes precisava coletar diversos dados em papel ou planilhas, para depois interpretar essas informações sem muita segurança dos dados ali inseridos, agora consegue tudo de forma online e segura. Com isso, ele pode se dedicar a questões mais nobres e menos operacionais.

Já no caso dos operários, que antes se dedicavam ao trabalho manual, agora podem usar boa parte do seu tempo em processos e procedimentos que garantam um padrão de qualidade mais adequado, trazendo mais competitividade para a indústria.

Sistema para automação industrial

A automação industrial não consiste apenas no uso de robôs. Para conseguir atingir os benefícios que citamos acima, é muito importante complementar a automação com ferramentas de gestão, como um bom ERP industrial.

Por exemplo, ao coletar os dados e informações das máquinas, é possível analisar se elas apresentam problemas comparando com dados anteriores e, assim, programar manutenções mais acertadas e efetivas.

Um bom ERP ainda permite acompanhar toda a cadeia produtiva dentro da sua empresa, desde a compra de matérias-primas até a venda dos produtos acabados, integrando todo o seu negócio e tornando sua indústria mais produtiva e competitiva.

Uma pesquisa realizada pelo MarketWatch mostrou que o mercado de sistemas de ERP movimentará 49,5 bilhões de dólares até 2024. Com esse aumento contínuo de sistemas para automação, as indústrias precisam se adaptar às inovações para aumentar a produtividade e se destacar diante dos concorrentes.

O ERP trabalha os processos operacionais, gerenciais e estratégicos e faz a integração deles no sistema, proporcionando uma gestão ágil e eficaz.

São inúmeros os benefícios de investir em um software de automação industrial. Entre eles, podemos citar:

  • Informa a disponibilidade de produtos em estoque de acordo com a demanda e permite considerar a sazonalidade de produtos;
  • Oferece consistência de dados que subsidiam a tomada de decisão para controle do processo;
  • Permite a gestão e o controle dos processos com maior transparência e rastreamento das atividades críticas;
  • Oferece agilidade na correção, evitando atrasos nas entregas;
  • Reduz gargalos na operação;
  • Aproveita toda a capacidade produtiva;
  • Analisa o percentual de utilização da capacidade de produção;
  • Faz parâmetros para auxiliar as negociações de novas compras junto aos fornecedores;
  • Garante a integridade das informações;
  • Controla, organiza e apura com eficiência os estoques de produtos acabados.

Qualquer tipo de indústria, independente do setor, segmento ou porte, pode investir em um sistema de automação e esse investimento deve estar alinhado com o custo benefício que essa automação vai entregar.

Vale destacar a possibilidade de redução de desperdícios e, em consequência, a redução de tempo e custos. São investimentos que se pagam ao longo do tempo, pois permitem medir a eficiência dos equipamentos e encontrar oportunidades de otimização, consequentemente diminuindo custos e aumentando a produtividade. Veja o case de sucesso com a Pão de Queijo e Cia:

Viu só como o ERP Sankhya é um grande aliado para produzir mais, com menos custos e melhor qualidade? Se você gostou dessas informações, preencha o formulário abaixo e fale com um especialista!

Sobre o autor
Wodson Reis

Product Manager da área de Manufatura da Sankhya. Formado em Ciências da Computação. Possui mais de 22 anos de experiência nos segmentos de serviços, manufatura, varejo, agronegócio e atacado. Já atuou na área de arquitetura de software, vendas, treinamento, capacitação e suporte.

Receba nossa newsletter

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

Receba nossa newsletter

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

Receba nossa newsletter

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

Receba nossa newsletter

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

Região Sudeste
Sul
Região Nordeste
Região Centro-oeste
Região Norte

Central de Vendas  0800 940 0750
plugins premium WordPress
SOLICITE ORÇAMENTO

Envie seus dados que logo nossos especialistas entrarão em contato.

Torne-se uma unidade Sankhya

Para análise inicial de aderência ao Programa Unidades de Negócios Sankhya, favor preencher o formulário abaixo.

SOLICITE ORÇAMENTO

Envie seus dados que logo nossos especialistas entrarão em contato.

Sua inscrição foi realizada com sucesso.

SOLICITE UMA PROPOSTA

Nossos consultores estudarão a fundo suas necessidades e apresentarão as melhores soluções para a sua empresa.

Fale com um Consultor

Obrigado por se cadastrar

SOLICITE ORÇAMENTO

Envie seus dados que logo nossos especialistas entrarão em contato.

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.