Pular para conteúdo

Antecipação de recebíveis: saiba o que é e como fazer

Quando a empresa passa por desafios financeiros, precisando de recursos para pagar contas e gerar fluxo de caixa, ou mesmo...

antecipacao-de-recebiveis

Quando a empresa passa por desafios financeiros, precisando de recursos para pagar contas e gerar fluxo de caixa, ou mesmo quando decide investir em expansão, a antecipação de recebíveis é uma das possibilidades. Está entre as opções de crédito mais comuns do mercado.

Nessa modalidade de crédito, a empresa recebe o valor das suas vendas a prazo de forma adiantada, podendo usar o dinheiro para atender às necessidades imediatas do negócio.

Quer saber mais sobre como funciona a antecipação de recebíveis e como realizá-la na prática? Explicamos tudo neste artigo. Continue a leitura para ficar por dentro e ainda ter uma dica extra de como tornar o processo mais fácil.

O que é antecipação de recebíveis e como funciona?

A antecipação de recebíveis é uma modalidade de operação de crédito que tem como finalidade transformar as vendas a prazo em dinheiro para o momento.

Essa operação normalmente é realizada por bancos, factoring ou similares, em que a instituição assume os títulos que a empresa tem a receber futuramente (cheque pré-datado, duplicatas, cartão de crédito etc.) e antecipa o recurso, cobrando uma taxa de juros que cubra a custódia (guarda) de espera até a data de compensação do título.

Caso um título não seja pago pelo sacado (devedor), o cedente (a empresa que fez o desconto do título) assume a responsabilidade pelo pagamento.

Enquanto a duplicata ou o cheque pré-datado não forem quitados, a empresa mantém uma obrigação com o banco ou a financeira que fez a antecipação.

Quando recorrer à antecipação de recebíveis?

A necessidade de antecipação de recebíveis pode ser um reflexo direto de problemas financeiros que a empresa esteja enfrentando, como:

  • queda de vendas;
  • erros de planejamento orçamentário;
  • variação de demanda;
  • chegada de novos concorrentes no mercado;
  • descontrole financeiro (quando as despesas excedem a receita efetiva da empresa).

No entanto, antes de realizar uma operação de antecipação de recebíveis, é fundamental que o gestor da empresa entenda o que levou a empresa a buscar capital externo. Isso é importante para que esse tipo de operação não se torne recorrente.

Afinal, o objetivo deve ser resolver a questão financeira com melhores resultados e, não, sempre depender da antecipação de recebíveis como um recurso paliativo para as dificuldades.

Como realizar a antecipação de recebíveis: confira o passo a passo

1º passo: determinar o valor a ser antecipado

Para dar início ao processo de antecipação de recebíveis, é preciso montar uma projeção no fluxo de caixa para estabelecer qual valor resolverá de fato o problema da empresa.

Assim, é possível evitar que seja necessário realizar novas operações futuramente e o problema vire uma “bola de neve” mais difícil de resolver.

2º passo: estabelecer quais títulos serão antecipados

Para ter segurança na antecipação de recebíveis, procure antecipar apenas os títulos cujo recebimento é garantido, como cartão de crédito, duplicatas e cheques pré-datados recebidos de clientes confiáveis. Isso porque, caso os pagamentos não sejam realizados, a responsabilidade é da empresa que fez a antecipação.

Geralmente, os títulos a serem descontados passam por análise do departamento de crédito da financeira. Sendo assim, se for identificada qualquer irregularidade ou se houver restrições em nome do emitente (no caso de cheque pré-datado) ou do sacado (no caso de duplicata), esses títulos não são aceitos na operação de antecipação.

3º passo: buscar por taxas menores

Antes de realizar a antecipação de recebíveis, é importante verificar se essa modalidade de operação oferece taxas menores do que outras linhas de crédito disponíveis ou ainda se a taxa é diferenciada de um banco para o outro.

Assim, a empresa garante que terá crédito com o menor custo possível. Afinal, se está precisando de recursos, o ideal é que tenha um menor impacto financeiro.

4º passo: registrar o custo com a antecipação de recebíveis

É imprescindível fazer o registro do custo com a antecipação para que a empresa não se perca com as taxas. Por isso, é necessário especificar todas as taxas cobradas: juros, IOF e outras

Assim, é possível saber exatamente quais títulos foram antecipados e quais foram os valores desembolsados nessa operação.

5º passo: dar baixa nos títulos antecipados

Outro ponto fundamental é realizar a baixa dos títulos que foram antecipados. O objetivo desse passo é que o fluxo de caixa da empresa seja atualizado. Assim, a empresa não corre o risco de realizar compromissos financeiros contando com recursos que já foram recebidos.

Como é realizada a antecipação de recebíveis com um sistema integrado de gestão?

Quando a empresa conta com um sistema integrado de gestão (ERP), o processo de antecipação de recebíveis se torna muito mais prático e seguro. Com a ferramenta, é possível apontar quais títulos foram antecipados, além dos juros e das taxas aplicadas em cada título da operação.

Veja abaixo, como é a visualização da antecipação de recebíveis no ERP Sankhya:

Feitos esses registros, é possível manter um controle de todos os valores desembolsados pela empresa em determinado período. O ERP permite ainda a atualização do fluxo de caixa, já que, quando os títulos são baixados, o relatório de contas a receber da empresa é atualizado automaticamente.

Agora que você já sabe as vantagens de fazer uma antecipação de recebíveis por meio de um ERP, confira também quais outros benefícios um sistema como esse pode oferecer para a gestão financeira da sua empresa. Saiba mais neste artigo:

ERP financeiro: como ele é um aliado da gestão da sua empresa?

 

Sobre o autor
Redator Sankhya

Olá! Este post foi escrito por nosso redator oficial Sankhya. Deixe seu comentário abaixo sobre o que você achou deste texto :)

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.