Automação do trabalho: o que esperar do futuro?

A automação do trabalho está cada vez mais comum com a intensa relação entre máquinas e pessoas no ambiente corporativo,...

Automação do Trabalho

A automação do trabalho está cada vez mais comum com a intensa relação entre máquinas e pessoas no ambiente corporativo, tendo em vista que a tecnologia vem dominando o mercado e se tornando essencial no crescimento dos negócios.

Com a transformação digital, o avanço das ferramentas tecnológicas proporciona resultados positivos às organizações, com qualidade e dinamismo, além de diminuir chances de erros em atividades que eram feitas de forma manual, reduzir custos e oferecer soluções rápidas em problemas operacionais.

Nos próximos anos, a automação do trabalho mudará ainda mais a forma como se define produtividade e produção de valor. Neste artigo, explicamos o que é, mostramos os exemplos de automação no trabalho, quais os impactos que ela causa para o futuro dos negócios e como utilizar o ERP como aliado nesse processo. Confira!

O que é automação do trabalho e quais são os seus impactos?

A automação do trabalho está cada vez mais presente na rotina de uma empresa, desde tarefas pequenas, como um simples agendamento e o preenchimento de dados em planilhas, até processos maiores, como o monitoramento de sistemas em tempo real e o uso de ferramentas com IA, por exemplo.

O conceito de automação do trabalho se resume como sendo a substituição de trabalhos manuais por sistemas e máquinas que fazem as atividades sozinhas, com maior agilidade e qualidade, gerando um aumento na produtividade dos negócios e reduzindo as chances de falhas, produzindo o melhor produto com menor custo.

Segundo relatório do World Economic Forum, publicado no final de 2020, que avaliou um dos impactos da pandemia nos negócios e a aceleração da transformação digital, 50% do trabalho efetuado dentro das empresas deve ser feito por máquinas nos próximos anos.

Os impactos da automação do trabalho

Nos próximos anos, grande parte do trabalho nas empresas será realizado por máquinas, o que pode parecer assustador principalmente para os trabalhadores, devido ao pensamento de que seus empregos poderão ser substituídos por sistemas e equipamentos. Mas a verdade é que pessoas e máquinas podem caminhar juntas em equilíbrio.

As máquinas fazem parte do dia a dia de diversas maneiras e o que elas estão fazendo é substituir atividades rotineiras e repetitivas, como preenchimento de formulários, cadastros de pagamentos e seleções de conteúdo, por exemplo. O que deve acontecer no meio corporativo é a intensificação dessa integração entre aparelhos tecnológicos e pessoas.

Como se dá a automação atualmente?

As pessoas temem sobre seus futuros profissionais com a automação do trabalho, mas a realidade está voltada para uma junção das tarefas feitas por humanos, que estarão diretamente ligadas aos sistemas de automação e máquinas.

Uma pesquisa da Adobe Digital Insights mostrou que, aos poucos, as pessoas conseguem enxergar esse processo de maneira mais positiva. Dos entrevistados, 30% acreditam que essas soluções geram economia de tempo, 10% acham que essa nova forma de trabalhar proporcionará melhorias no setor de marketing e 25% creem nas vantagens com as análises de dados.

Já um relatório da Service Now apontou que a automação do trabalho está alcançando mais os líderes. Dos executivos que participaram, 94% concordam que automação é sinônimo de mais produtividade, enquanto 54% já começaram a implementação e 87% planejam recorrer a esse tipo de inovação em breve.

Encontrada em qualquer segmento, a automação do trabalho mostra que as empresas querem acompanhar a incorporação tecnológica que vem crescendo no mercado e investir em máquinas e sistemas. A seguir, listamos alguns exemplos de tendências.

Inteligência Artificial

Um dos pontos principais e iniciais da Indústria 4.0, a Inteligência Artificial vem com o propósito futuro das fábricas inteligentes, em que as operações das atividades serão todas à base de automação.

Por meio de máquinas tecnológicas e sistemas de automação inovadores, as empresas conseguem aumentar a produção e a qualidade do trabalho, como uma orquestra em sincronia operando com diminuição de risco de erros e por conta própria.

Computação em nuvem

Poder ter contato com qualquer informação e dados da empresa em tempo real e de onde estiver é um importante benefício para os gestores. Com um sistema ERP, a interação e as tomadas de decisões ficam mais fáceis, já que é possível acessá-lo de celulares, computadores ou notebooks.

A computação em nuvem é promissora para o futuro de qualquer segmento, sendo uma grande aliada na distribuição de informações online, que garantem um trabalho preciso, dinâmico e sem a necessidade da presença física dos gestores.

Internet das Coisas

Tecnologia que faz a integração de objetos e ambientes com o digital, a Internet das Coisas tem o intuito de fazer com que as organizações fiquem cada vez mais inteligentes tecnologicamente falando.

Com a execução de tarefas, muitas vezes repetitivas, e sem a presença humana, é possível ter processos operacionais de forma rápida, produtiva e segura.

Robôs

O uso da robótica nas empresas é um dos exemplos principais da automação do trabalho, tendo em vista que essas máquinas são capazes de executar processos repetitivos com otimização de tempo, maior qualidade e padronização impecável.

A automação do trabalho e as novas profissões

De acordo com um estudo da McKinsey sobre automação do trabalho, em cerca de 6 em cada 10 ocupações atuais, mais de 30% das atividades são tecnicamente automatizáveis. Portanto, há um potencial de eliminação do trabalho, devido à automação, de até 30% em 2030.

Mas é importante ressaltar que a automação de determinada função não significa a diminuição de empregos naquela área profissional. Segundo o relatório da consultoria, em 2030, 8 a 9% da força de trabalho terá novas ocupações.

O mercado de trabalho vem mostrando um aumento da necessidade por mão de obra de desenvolvedores e uma busca por pessoas cada vez mais capacitadas em programação. Ao mesmo tempo, temos um público de consumidores que buscam cada vez mais por um consumo significativo e que envolva a emoção.

Por esse motivo, a busca por profissionais da área de psicologia, marketing e vendas, por exemplo, são fundamentais para trazer o conforto e as emoções que só pessoas da área do front office conseguem.

O número de vagas nessas áreas deve crescer na mesma medida que vemos a escassez de profissionais de desenvolvimento no mercado, com ótimas áreas para se profissionalizar e conquistar vagas com boas remunerações.

Criar um produto nos tempos atuais e também no futuro tem a ver com experiências e emoções. Por isso, a longo prazo, deve existir uma separação mais clara entre o trabalho das máquinas e das pessoas

Sendo assim, o processo de produção se torna mais complexo, mas, ao mesmo tempo, mais coerente. As pessoas estarão focadas em experiências, geração de emoções positivas e fidelização dos clientes

As máquinas estarão focadas no dinamismo das tarefas do dia a dia, na otimização do tempo, na facilitação de processos e na melhoria da gestão, proporcionando melhores indicadores.

O que esperar até 2025?

Muito se fala sobre o medo de as máquinas, em futuro próximo, substituírem os homens e, consequentemente, aumentarem o desemprego. É certo que a revolução robótica vai dominar as atividades e fará metade das tarefas de uma empresa até 2025. Mas, com isso, diversas novas vagas de emprego também surgirão.

Um relatório divulgado pelo Fórum Econômico Mundial mostrou que a era da robótica criará 97 milhões de empregos em todo mundo. As atividades que serão automatizadas, e que consequentemente podem extinguir vagas que são hoje preenchidas por humanos, darão espaço para novas áreas de emprego.

Assim como as empresas buscam se destacar no mercado com tecnologia de ponta e qualidade nos produtos e serviços, as pessoas precisam se profissionalizar para as novas vagas que surgirão nos próximos anos.

A Indústria 5.0 chega para fazer com que tecnologia e homem sejam aliados nessa nova era de trabalho, em que um complementa o outro. Ela chega para trazer o toque humano que falta nos processos automatizados, focando na relação mútua entre pessoas e sistemas, unidos em uma produção de qualidade.

Até 2025, essa união será o ponto forte da nova forma de trabalho, com a eficiência e o dinamismo da automação e os skills de senso crítico e pensamento cognitivo dos humanos, harmonizando a forma de produzir.

O ERP na automação do trabalho

O ERP participa e integra todos os ecossistemas corporativos, introduzindo inteligência tecnológica nos processos e ajudando no aumento do trabalho produtivo, de qualidade e com otimização de tempo. Ele também será o principal interlocutor entre máquinas e humanos na construção de valor da nova era digital.

Dessa forma, o ERP dos próximos cinco anos é uma ferramenta que trará maior integração entre os dois mundos, potencializando a geração de valor para os clientes da empresa

A Sankhya possui o único ERP do Brasil que é 100% digital (na nuvem), com Inteligência Artificial e totalmente colaborativo. Ele auxilia os negócios de quaisquer segmentos a desenvolverem as melhores soluções de gestão, com as melhores estratégias de crescimento.

Sua empresa precisa estar preparada para a nova era tecnológica com máquinas e sistemas de automação de qualidade, para que o crescimento digital e operacional caminhem juntos com um mercado cada vez mais automatizado

Sobre o autor
Luiz Azarias

Head de Inteligência de Mercado da Sankhya. Com experiência em marketing, inteligência de mercado e criação de estratégia para diferentes segmentos. Ajuda a criar insights significativos para desenvolver suas estratégias de mercado, lançando novos produtos acompanhando um ambiente competitivo de ritmo acelerado.

Quer receber conteúdos sobre gestão em seu email?

Assine a newsletter para receber nossas novidades.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade
    Conheça o ERP Sankhya na prática

    Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.