Pular para conteúdo

Supply chain: o que é, como funciona e tudo o que você precisa saber

Você sabe o que é supply chain ou, na tradução para o português, cadeia de suprimentos e a importância dele...

supply chain

Você sabe o que é supply chain ou, na tradução para o português, cadeia de suprimentos e a importância dele para sua organização? Esse é o nome dado aos processos e ao caminho que os produtos percorrem, da matéria-prima à entrega ao consumidor final.

Em outras palavras, é o conjunto de atividades que envolvem compra de insumos ou produtos, transporte, armazenamento, embalagem, venda e distribuição aos clientes. Além de todas essas etapas, há ainda a infraestrutura física e de processos para apoiar as operações.

O mercado está cada vez mais competitivo e exigindo uma maior qualidade das organizações. Nesse sentido, a área de logística empresarial tem elevado seu nível de estratégias para garantir melhores resultados.

Antes da Revolução Industrial, o cliente precisava fazer uma encomenda do produto manufaturado desejado e aguardar o tempo de produção dele. Nos dias de hoje, os consumidores procuram mercadorias de pronta entrega e, caso não tenha, a empresa perde para os concorrentes.

Portanto, para que uma organização atenda o cliente com ótima performance e suprindo suas necessidades, é necessário uma gestão integrada da cadeia de suprimentos, ou supply chain management.

Neste artigo, explicamos o conceito da cadeia de suprimentos e da gestão integrada, sua importância para as empresas que desejam se destacar no mercado e como aplicá-la. Continue a leitura para ficar por dentro.

O que é supply chain?

A ideia do supply chain é ser um conjunto de empresas para que, através de negociações e troca de informações entre elas, seja possível entregar o produto final ao cliente de forma eficaz.

Organizações que trabalham de forma unilateral nem sempre conseguem chegar ao nível de exigência do mercado atual e, dessa forma, não se destacam diante dos concorrentes. Por outro lado, a integração de fornecedores, fabricantes, transportadoras, varejistas, lojas e clientes torna os processos mais ágeis e eficientes.

Uma pesquisa realizada pela PwC avaliou que, no Brasil, 36% das empresas têm um nível médio a alto de maturidade com relação a supply chain. Denominada “Campeãs digitais da cadeia de suprimentos”, a pesquisa ainda mostrou que essas organizações continuarão a investir mais de 9% dos custos da cadeia de suprimentos para fortalecer seus recursos.

O supply chain é primordial para empresas que desejam ter um gerenciamento amplo das operações, o que vai muito além de apenas fazer a entrega ao cliente final, trazendo um maior detalhamento das informações, das mercadorias e dos recursos financeiros da organização.

Enquanto isso, o supply chain management é todo o processo de gestão dessa cadeia de suprimentos. A expressão é uma evolução da logística empresarial integrada, passando a focar em todo o fluxo de recursos envolvidos: produtos, serviços, finanças e tecnologia.

O foco das empresas deixa de ser apenas as vendas e os lucros. Com a aplicação de supply chain management, a atenção também se volta à qualidade e ao desempenho nos processos de gestão da cadeia de suprimentos, que vai desde o monitoramento da aquisição dos materiais até os fluxos de informações da entrega final.

Quais são as principais funções do supply chain?

No supply chain, é importante garantir eficiência em todos os processos e, para isso, é necessário um monitoramento rigoroso para o controle dos resultados. Com o mercado cada vez mais globalizado e dinâmico e com consumidores mais exigentes, é importante que as empresas acompanhem todas essas mudanças.

Um relatório feito pela PwC mostrou que 80% dos clientes brasileiros, quando o assunto é atendimento, prezam por agilidade e proatividade como ponto decisivo para fidelização. Por isso, um supply chain management estruturado e eficiente faz com que a empresa se destaque diante dos concorrentes.

Algumas funções são importantes durante todo o processo de supply chain management e é preciso dar a devida atenção a cada uma delas para que o serviço ao consumidor final seja de qualidade.

  • Fiscalizar indicadores de performance (qualidade, inovação e velocidade);
  • Integrar fluxos de informações com todos os setores envolvidos;
  • Cumprir as entregas na data prevista;
  • Automatizar tarefas através de um sistema de gestão integrada.

Qual é a importância do supply chain para uma empresa?

A entrega ao cliente com eficácia é o pilar mais importante de todo o processo de supply chain, além da maneira como a empresa conduz toda essa gestão de forma integrada, inteligente e otimizada.

Uma organização que aplica a cadeia de suprimentos no seu negócio consegue ter ações bem executadas através de uma logística estratégica, facilitando o gerenciamento de cada etapa.

Para se ter uma ideia da importância, de acordo com o Digital Supply Chain Study 2020, 55% das empresas consideradas as campeãs digitais veem como prioridade o foco na integração da cadeia de suprimentos com fornecedores e clientes.

Essa integração bem administrada, sempre focando nos processos como parte de um todo, tem pontos fundamentais para a organização e que são a chave do sucesso para a lucratividade e satisfação dos consumidores:

  • ganhos operacionais;
  • otimização de tempo; 
  • organização no estoque; 
  • pontualidade nas movimentações;
  • qualidade no controle dos processos;
  • entrega ao cliente com a melhor performance possível.

Quais são as vantagens do supply chain?

Utilizando as ferramentas certas para uma boa gestão integrada juntamente com a troca de informações precisas, a empresa consegue excelentes resultados e vantagens com o supply chain.

Diminuição do estoque

Com toda a gestão de informações detalhadas e controle de consumo, é possível saber quais produtos precisam de reposição com maior frequência e os que estão parados. Dessa forma, o estoque passa a ter a quantidade necessária, diminuindo o excesso de mercadorias e reduzindo custos.

O abastecimento e o gerenciamento dos produtos passam a ser feitos de maneira inteligente através de um inventário periódico e, com a aplicação de estratégias de supply chain management, aliadas a softwares específicos que ajudam no monitoramento.

Redução de custos e aumento nos lucros

Com a otimização dos processos, a empresa passa a reduzir custos e ter um fluxo de caixa equilibrado. Mantendo apenas os gastos necessários, sem exageros e boas negociações com fornecedores, os lucros operacionais passam a ser maiores.

Controle de estoque, utilização de insumos corretos, diminuição com gastos de produção, eliminação de tarefas desnecessárias e controle de qualidade são fatores que geram aumento de lucros e diminuição de gastos. 

Processos geridos com qualidade

A exigência dos clientes tem aumentado, ao mesmo tempo que a concorrência cresce. Por esse motivo, ter um supply chain de qualidade faz toda a diferença no processo final de uma empresa, que é a entrega de um produto de alto nível e de forma rápida.

Todo o processo precisa ser bem acompanhado, etapa por etapa (compra, armazenamento, produção, embalagem, transporte e distribuição), para gerar uma performance superior ao que se encontra no mercado e a fidelização dos clientes.

Maior agilidade e eficiência

Empresas com um supply chain management bem estruturado conseguem trabalhar todas as demandas e efetuar cada processo de forma eficaz e em tempo real. Essa gestão bem administrada é capaz inclusive de resolver problemas inesperados de maneira ágil.

Uma cadeia de suprimentos exige rapidez em todas as suas etapas e soluções precisas quando necessário. Com a integração de todos os processos e uma equipe qualificada, as chances de sucesso e destaque são garantidas.

Qual é a relação entre supply chain e logística?

Supply chain e logística são processos muito semelhantes, mas cada um tem suas especificidades no que diz respeito às ações aplicadas em uma empresa. Mas afinal, o que é logística e quais as diferenças em relação ao supply chain?

A logística é todo o processo que envolve o transporte de materiais, seu armazenamento e todas as informações relacionadas. É representada por todas as operações que envolvam a entrega da mercadoria ao cliente final:

  • armazenamento;
  • separação e expedição;
  • gestão do estoque;
  • monitoramento do transporte.

O supply chain é todo o envolvimento estratégico dos processos das empresas envolvidas, desde a fabricação até a entrega final. Apesar de trabalhar à parte, a logística também está inserida na gestão da cadeia de suprimentos:

  • fabricantes;
  • distribuidoras;
  • transportadoras;
  • clientes.

Tanto o supply chain quanto a logística possuem o mesmo objetivo final, que é garantir a entrega das mercadorias no prazo determinado com agilidade, eficiência, qualidade e segurança. Ambos se complementam, mas a cadeia de suprimentos, no que tange ao fluxo dos processos e à relação entre empresa e cliente, é mais ampla.

Quais áreas fazem integração com o supply chain?

Por envolver vários processos, a cadeia de suprimentos é ampla e abrange diversas áreas, além de elementos e especialidades que também estão envolvidas em todas as etapas de supply chain. 

Insumos

É a principal base do processo, já que a escolha de bons fornecedores é fundamental para a satisfação do cliente final. Qualidade e condições de negócios são estratégias importantes que a empresa precisa adotar na hora da compra de insumos.

Pessoas

Não adianta investir em excelentes softwares para gestão de todos os processos se a organização não tiver profissionais capacitados para fazer com que a cadeia de suprimentos seja eficiente. Os treinamentos são essenciais para um operacional alinhado.

Documentos

Todas as informações e dados, por menores que sejam, precisam ser detalhados para facilitar as análises. Nesse caso, a tecnologia é uma aliada para ajudar na centralização da gestão, no controle dos indicadores, entre outros processos.

Equipamentos

Toda a produtividade de supply chain depende de bons equipamentos. Quanto melhores forem, mais eficazes e ágeis serão as demandas de cada etapa da cadeia de suprimentos. Manutenção preventiva e monitoramento são fundamentais.

Transportes

Uma das partes mais importantes para todo o processo de supply chain é a escolha assertiva das transportadoras parceiras para a logística de distribuição. Elas precisam cumprir os prazos estipulados com eficiência e  manter os produtos em segurança.

Quais são os principais desafios de supply chain?

O supply chain é o motor de uma empresa que deseja entrar nos moldes de um mercado dinâmico e se destacar pela qualidade do trabalho. Mas, como qualquer estratégia em uma organização, também tem seus desafios. 

Ainda segundo o Digital Supply Chain Study 2020, 29% das empresas brasileiras citam que ter mais visibilidade e rastrear a cadeia de suprimentos são desafios tão importantes quanto o gerenciamento da lucratividade

Os desafios gerais que as organizações podem presenciar em supply chain podem ser classificados em:

  • Operacionais: administrar e monitorar todo o processo operacional de uma cadeia de suprimentos exige muita atenção a todos os detalhes. Toda a logística de cumprir com prazos prezando a qualidade são grandes desafios para uma empresa.
  • Estratégicos: uma logística empresarial bem estruturada precisa de estratégias inteligentes e principalmente de tecnologias que facilitem a integração de supply chain e atenda exatamente às necessidades de cada etapa.

Gestores precisam estar preparados para os obstáculos que aparecem durante os processos e saber lidar com cada um da forma correta.

Quando o assunto são desafios de supply chain, podemos citar pontos específicos que requerem atenção:

Transportes

No Brasil, os desafios que envolvem a cadeia de suprimentos são ainda maiores em relação à infraestrutura, como as estradas precárias e as altas tarifas de pedágios. Sabendo de todos esses problemas que fogem do controle da organização, gestores precisam elaborar prazos de entrega que não prejudiquem o cliente final.

Tecnologia

Muitas empresas passam por problemas durante as etapas de supply chain por falta de tecnologias específicas que são aliadas para uma boa gestão. Uma pesquisa realizada pelo IDC apontou que até o fim de 2021 as indústrias de manufatura terão investido 90% em tecnologia para as cadeias de suprimentos, o que resultará em uma melhoria de produtividade de 15%. 

Clientes

A exigência cada vez maior dos clientes faz com que as empresas sintam a necessidade de elevar o nível de suas performances e estratégias de supply chain. É preciso analisar o comportamento do consumidor, o que ele procura e alinhar essas informações com todo o processo de gestão, para oferecer um serviço personalizado e com qualidade.

Como é a aplicação de supply chain em uma empresa?

A aplicação da cadeia de suprimentos em uma empresa pode ser elaborada estrategicamente de acordo com o segmento: distribuidor/atacado, indústrias, varejo e agronegócios. 

A estratégia de supply chain management deve ser estruturada com base no tipo de produto oferecido, modelo de negócio e porte da empresa. Algumas ações são necessárias nesse processo:

  • Planejar compras;
  • Analisar valores e qualidade dos fornecedores de produtos ou matéria-prima;
  • Otimizar e manter o controle das etapas da cadeia de suprimentos;
  • Gestão de estoque;
  • Gestão de transporte (até a entrega).

Indústrias

Com planejamentos estruturados e inteligentes, a aplicação de supply chain management em indústrias facilita o controle de todas as etapas. Através de softwares precisos e tecnologias de ponta, é possível elevar o nível de automação e ter detalhamento e monitoramento em tempo real de toda a gestão.

Outro ponto importante é a manutenção preventiva das máquinas e dos sistemas para que não ocorram problemas durante as tarefas diárias, o que faz atrasar e atrapalhar todas as etapas de uma cadeia de suprimentos.

Varejo

Um dos pontos mais importantes aos quais empresas do setor de varejo precisam dar atenção em uma cadeia de suprimentos é a gestão de estoque. Por trabalhar com uma alta rotatividade de produtos e clientes exigentes, essa etapa de supply chain management precisa estar com as informações e previsões sempre em dia.

Por isso, é importante fazer periodicamente inventários bem detalhados (através de softwares específicos) para entregar ao consumidor um atendimento satisfatório e diferenciado perante as concorrentes. 

Distribuidor/Atacado

A venda em larga escala necessita de uma gestão eficaz. Por isso, os atacadistas precisam usar ferramentas certas para atender com uma ótima performance. O foco no estoque ainda é maior que para os varejistas, tendo em vista o grande número de mercadorias que é preciso ter disponível.

A distribuição e o armazenamento precisam estar alinhados e, para isso, é importante o supply chain management para que os gestores entendam como funciona o fluxo dos produtos, façam projeções e lidem com adversidades. Um software para integrar e alinhar todos esses pontos é primordial nesse segmento.

Agronegócio

O supply chain no agronegócio traz vantagens competitivas para o segmento. Em épocas de safra, por exemplo, a estratégia para a logística de transporte precisa estar bem estruturada.

O agronegócio é um segmento sazonal e, por isso, é fundamental ter todos os planejamentos da cadeia de suprimentos em dia para que, em épocas mais intensas, a desorganização não atrapalhe todos os processos, nem a eficiência e a agilidade na entrega ao consumidor final.

Como modernizar o supply chain?

Assim como o mercado evolui, o supply chain também precisa acompanhar todas essas transformações para que os processos estejam cada vez mais eficientes e ágeis. A automatização é primordial para que as empresas consigam trabalhar de forma dinâmica e dentro do prazo.

Conhecida como supply chain 4.0, essa gestão moderna consiste no uso da tecnologia para interligar com facilidade todas as etapas através de softwares para gestão (ERP), Big Data para análises detalhadas e a Internet das Coisas (IoT) para interagir de forma inteligente com as máquinas.

Segundo dados da McKinsey, modernizar a cadeia de suprimentos, aderindo às inovações tecnológicas que o mercado disponibiliza, é o fator fundamental para empresas que desejam sucesso e destaque. 

Com a aplicação supply chain 4.0, é possível reduzir 75% das vendas perdidas e até 80% dos custos administrativos, além de diminuir os gastos com transporte e armazenamento em até 30%. Portanto, empresas que não acompanham essa modernização ficarão atrás da concorrência.

3 dicas para otimizar a gestão de supply chain

Estratégias que utilizem supply chain management com eficiência e agilidade, criando métodos que desenvolvam uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes, é o fator inicial ao estipular ações de otimização da cadeia de suprimentos.

Partindo do princípio de que o cliente final é a peça mais importante para elevar o nome de uma empresa, é preciso uma gestão que aumente o rendimento de todos os processos de supply chain de forma dinâmica, mas sem perder a qualidade.

Listamos abaixo três dicas indispensáveis para otimizar essas etapas.

1. Monitore demandas e despesas

Um supply chain bem estruturado tem a análise detalhada de todas as informações a respeito das demandas e das despesas internas e externas. É através desse monitoramento que a empresa consegue avaliar os pontos positivos e negativos do processo, além de saber o que é preciso reduzir nas despesas e o que é necessário manter.

O inventário de estoque é outro fator essencial no processo de supply chain management. Através de previsões feitas por softwares, é possível detalhar quais mercadorias precisam de maior quantidade e as que estão em excesso,mantendo, dessa forma, o equilíbrio nas despesas com produtos.

2. Tenha parceiros de qualidade

A escolha dos parceiros de supply chain é o termômetro para avaliar o desempenho de uma empresa. É importante analisar o nível de inovação da organização aliada e sua eficiência e agilidade.

Parceiros precisam estar dispostos a ajudar um ao outro e mostrar potencial para trabalhar em supply chain de forma dinâmica e com qualidade. O equilíbrio e a organização com as estratégias é a chave para o sucesso.

3. Utilize um sistema de gestão de qualidade

É fundamental que a empresa saiba todos os dados e informações do processo de supply chain em tempo real, para monitorar cada etapa de acordo com o prazo, além de estar preparada caso houver algum problema. Para isso, é importante ter um sistema de gestão que atenda a todas as necessidades, integrando todos os setores.

Com um sistema que seja completo e que otimize a gestão da cadeia de suprimentos, consegue-se reduzir tempo, ganhar produtividade, diminuir as possíveis falhas humanas e os problemas inesperados.

Soluções tecnológicas devem ser implementadas por uma empresa séria, capacitada e que possui os melhores sistemas para atender às necessidades da sua empresa. A Sankhya disponibiliza soluções para diversos segmentos organizacionais.

Quer saber como podemos tornar os processos da sua empresa mais eficientes? Entre em contato com um de nossos consultores e descubra os resultados que podemos proporcionar para o seu negócio.

Sobre o autor
Redatora Sankhya

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.