Pular para conteúdo

Conheça os principais indicadores de gestão para a indústria

Atualmente, o Brasil é uma das maiores potências no ramo industrial dentre as nações consideradas subdesenvolvidas. De acordo com dados...

Indicadores de gestão para indústria

Atualmente, o Brasil é uma das maiores potências no ramo industrial dentre as nações consideradas subdesenvolvidas. De acordo com dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o uso da capacidade instalada industrial brasileira atingiu em 2021 o maior nível desde 2013. Para evoluir sua fábrica, um ERP com indicadores de gestão para indústria é uma excelente ferramenta, já que auxilia gestores e CEOs na tomada de decisões

Ainda de acordo com a CNI, a pesquisa de indicadores industriais apontou que o nível de atividade da indústria chegou a 82,9% em junho de 2021, o que demonstra a forte capacidade do setor brasileiro. 

Para reforçar a importância do setor, anualmente, no mês de maio, o Brasil celebra o Dia Nacional da Indústria. Instituído em 1948, no governo de Gaspar Dutra, a data celebra o setor secundário, que é responsável por movimentar parte considerável da economia. 

A comemoração acontece todo dia 25 de maio. O dia foi escolhido como Dia da Indústria em homenagem ao patrono da indústria nacional, Roberto Simonsen, que faleceu em 25 de maio de 1948. Em celebração à data, nós da Sankhya vamos trazer temas relevantes para a área durante todo o mês. E começamos falando dos indicadores de gestão para indústria.

O que são indicadores de gestão?

Os indicadores de gestão são uma importante ferramenta para tomada de decisão. Analisar as informações disponíveis sobre os processos corporativos contribui para que todos tenham em mãos uma fotografia da performance da organização.

Isso permite uma leitura objetiva sobre aspectos como rentabilidade, produtividade, lucratividade, competitividade, pontos fortes e pontos a melhorar, entre outros.

Existem alguns indicadores que são específicos para cada segmento de atuação da empresa e também do modelo de negócio. Vamos tratar aqui dos indicadores para a indústria. Saiba qual é a importância dos indicadores dentro do setor.

Qual é a importância de ter indicadores e uma cultura voltada para dados?

Os indicadores para a indústria ajudam na tomada de decisões assertivas e baseada em dados. Com o Business Intelligence (BI), por exemplo, é possível tomar decisões com máxima assertividade, uma vez que é possível ter como base dados concretos, coletados e analisados por ferramentas confiáveis.

Além disso, os indicadores para a indústria auxiliam na redução de riscos e na maximização de oportunidades, já que reduzem significativamente os erros de cada operação e oferecem visualização de oportunidades de mercado.

A utilização de indicadores para a indústria ainda possibilita melhora da eficiência e da competitividade, uma vez que, no cenário atual, não existem muitas empresas investindo em inteligência de negócios.

Quais são os principais indicadores de gestão para indústria? Como mensurar, gerenciar e implementar?

Para se destacar no mercado industrial, é necessário entender quais são os principais indicadores para a indústria, como mensurá-los, gerenciá-los e implementá-los. Separamos os mais importantes.

Carga máquina

Avalia a ocupação e a disponibilidade dos equipamentos, otimizando tempo de uso e maximizando o planejamento da produção.

Uso da capacidade industrial

O uso da capacidade industrial é um dos principais indicadores de gestão para a indústria. Por meio dele, é possível verificar a relação entre o que a indústria efetivamente produz e o que produziria se todos os seus equipamentos estivessem operando em 100%.

Quantidade de horas produtivas

Outro indicador para a indústria muito utilizado é o de quantidade de horas produtivas. Ele é responsável por metrificar as horas efetivamente gastas na atividade-fim do trabalhador, subtraindo-se qualquer tipo de pausa.

Custo total de produção

Também podemos elencar o custo total de produção como um dos indicadores para a indústria. Nele são avaliados custo dos insumos, das horas-máquina, das horas-homem, dos suprimentos e da depreciação dos equipamentos, aplicados por período, por centro de trabalho, por linha de produção, por produto e por turno, compondo o custo total de produção.

OTIF ou DIFOT

OTIF (On Time In Full) ou DIFOT (Delivered In-Full On-Time), em português, significam “em tempo integral” e “entregue em tempo integral”.

Se formos classificar entre os indicadores para a indústria, é um dos mais importantes, já que, com apenas um indicador é possível analisar todo o processo logístico, que vai desde a separação das mercadorias até a pontualidade nas entregas.

Esse indicador para a indústria permite identificar o nível de performance das entregas de produtos e serviços de um negócio. Ele mede o percentual de pedidos entregues completos e dentro do prazo, sem nenhum problema. Resumindo, mede o percentual de pedidos que têm a entrega perfeita. 

O OTIF leva em consideração três fatores importantes: o prazo (se foi entregue dentro do tempo previsto), as condições (se teve problemas como devolução, avaria e/ou perda) e quais entregas foram feitas completamente conforme o cliente pediu

A partir desses dados, calcula-se o percentual multiplicando-se os valores dos três fatores elencados, resultando no OTIF do negócio.

É importante especificar metas de avanço do OTIF. A partir da meta estipulada, é necessário buscar os motivos de problemas e encontrar soluções, garantindo a melhoria do OTIF e da saúde do negócio. 

Para implementar esse indicador para a indústria, é preciso definir a metodologia das análises, quais serão as informações adotadas, os períodos de apuração, o método correto, entre outros fatores.

Overhead

O Overhead é um indicador para a indústria que calcula os custos que não estão diretamente ligados à produção, e sim a todo custo administrativo. Normalmente, são os custos indiretos e também têm relação com despesas gerais, como: custos fixos, aluguel, vendedores e ações que a empresa toma para promover e organizar a empresa, por exemplo. 

Esse indicador para a indústria mede ainda despesas contábeis e legais, salários administrativos, depreciação, seguro, licenças e taxas do governo, impostos sobre a propriedade, serviços de utilidade pública, entre outros. 

O Overhead pode ser dividido em três categorias: fixo, variável e semi-variável. É importante entender que o Overhead “engole” a margem do produto e, por isso, é necessário ter uma métrica com o faturamento e também para os custos.

E mais, se a empresa crescer, o Overhead deve cair (com ganho de escala). Se o Overhead subir, a indústria deve produzir mais.

MTBF 

O Mean Time Between Failures, ou Tempo Médio Entre Falhas (MTBF) é um indicador para a indústria que mede o intervalo médio entre as falhas dos equipamentos.

Ou seja, mede a periodicidade de quebra de uma máquina, o que permite ao gestor verificar se é necessário reparar, trocar ou reformar o maquinário. Esse indicador para a indústria ainda pode indicar processos falhos que precisam de revisão.

MTTR 

Assim como existe o MTBF para medir o intervalo médio entre as falhas de equipamento, o Mean Time To Repair, ou Tempo Médio Para Reparo (MTTR), calcula o tempo necessário para consertar e colocar a máquina em produção. Esse indicador para a indústria monitora o tempo de resposta das equipes e dos equipamentos.

É importante lembrar que quanto maior o MTTR, maior o tempo de máquina parada, consequentemente a capacidade produtiva é afetada. Por isso, é tão importante a utilização desse indicador para a indústria.

Índice de reprocesso

Esse tipo de indicador para a indústria pode ajudar a definir os índices de qualidade, encontrar motivos de retrabalho e, consequentemente, a diminuição de custos em geral. Estipular um índice de retrabalho aceitável é uma forma de fazer com que os custos caiam.

OEE

O OEE (Overall Equipment Effectiveness) ou, em português, Eficácia Geral da Máquina mede o percentual real da máquina e calcula a eficiência global das organizações.

Ele é fundamentado em três pilares: disponibilidade, quantidade de refugo e velocidade da máquina. Quando implantado, esse indicador para a indústria calcula a frequência que os equipamentos ficam disponíveis para operação, a velocidade de produção e a quantidade de produtos sem perdas de produção.

Ainda existem indicadores para a indústria que “metrificam”: manutenção de equipamentos, qualidade, logística, margem de contribuição e percentual de lucro, ciclo operacional financeiro e muito mais.

Todos os indicadores para a indústria são importantes, mas, sem um ERP com acompanhamento, darão pouco ou nenhum resultado. Entenda os motivos.

ERP para acompanhar os indicadores

Por meio de um bom ERP, como a solução Sankhya, gestores e CEOs de grandes empresas e indústria podem acompanhar sistematicamente todos os indicadores para a indústria. O sistema integra as informações e os dados de todos os setores e áreas de forma rápida, segura e eficiente.  

Além disso, o ERP permite análises e acompanhamentos de todos os processos, desde o início até a entrega ao cliente final de forma 100% web. Assim, as indústrias reduzem custos, aumentam a eficiência da produção e conhecem o negócio nos mínimos detalhes.

Veja como funciona a gestão de manufaturas no ERP Sankhya:

Quer saber mais sobre soluções para indústria? Durante todo o mês de maio, faremos material de relevância para o setor. Assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos por e-mail.

Sobre o autor
Wodson Reis

Product Manager da área de Manufatura da Sankhya. Formado em Ciências da Computação. Possui mais de 22 anos de experiência nos segmentos de serviços, manufatura, varejo, agronegócio e atacado. Já atuou na área de arquitetura de software, vendas, treinamento, capacitação e suporte.

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.