Pular para conteúdo

Cultura Organizacional: Porque ela pode te ajudar (ou atrapalhar) na abertura de filiais

Depois de muito trabalho, dedicação e perseverança, chegou a hora de expandir sua empresa por meio da abertura de filiais....

Depois de muito trabalho, dedicação e perseverança, chegou a hora de expandir sua empresa por meio da abertura de filiais. Cedo ou tarde, muitos empreendedores se encontram diante dessa oportunidade e dos dilemas que o crescimento envolve. Entre eles, o desafio de gerir unidades geograficamente dispersas, em novos mercados, contando com pessoas que estão se familiarizando com sua maneira de fazer negócios.

A abertura e gestão de filiais é um processo que depende de um olhar aguçado para as oportunidades, mas principalmente, de uma boa visão sobre a relação entre a cultura organizacional e a cultura das pessoas que vão trabalhar nas novas unidades. Em um interessante vídeo publicado na plataforma da Endeavor, a consultora Patrícia Tavares apresenta um conceito simples sobre o tema: “Cultura é um fenômeno que surge a partir da interação entre as pessoas. É tudo aquilo que um grupo de indivíduos compartilha, referente a crenças, valores e conhecimentos. Aquilo que faz com que as pessoas tenham unidade e se enxerguem como grupo”.

A diversidade cultural na abertura de filiais

Para gestores que já investiram na abertura de filiais e também para aqueles que estão em fase de planejamento, é importante considerar a diversidade cultural do nosso país e o impacto disso nos negócios. Mesmo que os princípios da gestão, os objetivos corporativos, os valores empresariais e os procedimentos operacionais sejam os mesmos, as pessoas não são. Diante da necessidade de padronização de normas e procedimentos, cada um pode entender e reagir de maneira diferente. Para Patrícia Tavares, a cultura é como um óculos social, através do qual as pessoas enxergam as coisas de modo diferente, de acordo com suas próprias crenças e valores.

Em um país como o Brasil, a relação entre cultura organizacional e aspectos culturais regionais tem relevância para a abertura de filiais. Para Marco Antônio Salvo, consultor nacional de vendas da Sankhya, o impacto da diversidade acontece interna e externamente. Segundo ele, não só os novos colaboradores têm características culturais diferentes do que se encontra na matriz, mas também os consumidores, a concorrência, os fornecedores e todos aqueles com quem é necessário interagir para que a empresa possa operar dentro de determinados parâmetros.

O planejamento

Nesse contexto, o primeiro passo para um bom planejamento antes de abrir filiais é conhecer e respeitar a diversidade cultural das áreas de expansão do negócio. Patrícia Tavares defende que a cultura não é algo que se altera por decreto, mas que se constrói e adequa no dia a dia. “É importante investir em comunicação interna, adaptação de processos, desenvolvimento de líderes flexíveis e estruturas tecnológicas que possam contribuir para melhorar o fluxo de informações entre matriz e filiais. A gestão da cultura corporativa é algo que demanda tempo, capacidade de transformar o negócio aos poucos e respeito pelos traços específicos de cada lugar”, explica.

A integração de informações e processos

O consultor da Sankhya, Marco Antônio Salvo, ressalta que o entendimento dos processos culturais ocupa lugar de importância no planejamento da expansão dos negócios. Segundo ele, quando isso é feito isoladamente, sem o apoio de um sistema de gestão confiável, os problemas podem ser ainda maiores. Salvo defende que o sistema precisa ser, ao mesmo tempo, completo e flexível. Completo no sentido de permitir a gestão de dados de diferentes áreas, como operações, estoque, vendas, contabilidade, financeiro e pessoas. Flexível para que sejam possíveis parametrizações adequadas às realidades de cada mercado e das pessoas que vão lidar com ele no cotidiano.

Para ficar em apenas um exemplo, o sistema deve suportar as diferenças tributárias entre os Estados brasileiros, algo bastante complexo e fundamental para a precificação. Além disso, é importante que permita o acompanhamento dos indicadores chave de sucesso estabelecidos pela organização e que isso possa ser monitorado em tempo real, dando uma visão completa sobre o que acontece em cada filial.

“Por maior que seja a padronização e os controles existentes, nem sempre aquilo que funciona como um relógio na matriz vai ser idêntico nas filiais”, diz Salvo. Para ele, esse é um objetivo a ser perseguido. “O sistema de gestão oferecido pela Sankhya vai contribuir, uma vez que ele é ao mesmo tempo completo e flexível, permitindo o acompanhamento em tempo real de indicadores de performance. É uma ferramenta robusta o suficiente para suportar o processamento das informações e influenciar a tomada de decisões em tempo real”, finaliza o consultor.

Sobre o autor
Redator Sankhya

Olá! Este post foi escrito por nosso redator oficial Sankhya. Deixe seu comentário abaixo sobre o que você achou deste texto :)

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.