O que é ERP?

O Sistema Integrado de Gestão Empresarial (ERP) é um software de gerenciamento de processos que permite controlar todas as informações de uma empresa, integrando dados, recursos e processos das áreas de Vendas, Finanças, Contabilidade, Fiscal, Estoque, Compras, Produção e Logística.

O ERP funciona como um banco de dados centralizado para vários processos de negócios para reduzir o trabalho manual e simplificar os fluxos de trabalho de negócios existentes. Os sistemas ERP contêm interfaces nos quais os usuários podem analisar dados em tempo real coletados de toda a empresa para medir a produtividade e a lucratividade.

Está cotando ERP? Fale com a gente!

Entenda o que é ERP

Os softwares modernos de ERP possuem recursos para gerir desde os aspectos mais operacionais até o que existe de mais estratégico em cada empresa.

O ERP pode trabalhar os processos operacionais, gerenciais e estratégicos. Entretanto, muitas vezes, as empresas iniciam integrando seus processos operacionais, depois integram os gerenciais e só algumas organizações possuem a camada estratégica dentro do ERP.

Sendo assim, integrar esses três processos no sistema proporciona uma gestão ágil e eficaz em seu negócio.

Pirâmide ERP Pirâmide ERP

Podemos exemplificar a utilidade dessa integração com a administração dos níveis de estoque combinada com as movimentações de compras. De modo geral, as empresas possuem centenas de itens para venda e, em alguns segmentos, é muito comum que haja milhares de itens no estoque.

O ERP monitora as movimentações de cada item, de modo que o software calcula a venda diária e emite um relatório de sugestão de compras sempre que um determinado item chega ao seu "ponto de pedido". Digamos que, por exemplo, em uma rede de varejo, um determinado produto X entrega vendas diárias de 100 unidades e que o fornecedor leva 5 dias para fazer a entrega. Qual é o "ponto de pedido" desse item?

De acordo com as configurações feitas no sistema ERP, o sistema fará o cálculo de quanto deve ser comprado e emitirá um relatório alertando aos compradores sobre o momento adequado de fazer um pedido de suprimento para o estoque. Assim, os compradores não precisam fazer contas e acompanhamentos de estoque de centenas ou milhares de itens todos os dias: o ERP faz todo o trabalho e entrega para os gestores uma sugestão já calculada. Assim, os usuários fazem apenas o trabalho estratégico: avaliam, negociam, administram.

Essa mesma dinâmica faz parte de outros processos-chave, como a gestão do fluxo de caixa, a administração de vendas, a execução do planejamento orçamentário e o acompanhamento das metas.

Benefícios do ERP

Com o sistema ERP, você pode contar com inúmeros benefícios para o sucesso do seu negócio. Confira os pontos que destacamos a seguir e entenda mais sobre essa potente ferramenta:

Automa processos

Um dos principais propósitos do ERP é a automatização de processos, que faz com que as pessoas possam executar uma quantidade maior de tarefas em menos tempo e com mais qualidade.

Proporciona mais agilidade na tomada de decisão

Se a sua empresa ainda toma decisões baseadas em opiniões não fundamentadas em pesquisas, análises e dados, é muito provável que você esteja no caminho errado!

Atualmente, as empresas que desejam se manter ativas no mercado competitivo precisam ter agilidade nas tomadas de decisão. Além disso, essas decisões devem ser estratégicas, totalmente alinhadas aos objetivos do negócio.

Um sistema ERP aumenta a produtividade da sua companhia, já que permite a automação de todos os processos. Da mesma forma, voc acelera a produção, melhorando todo o fluxo de trabalho.

Reduz os custos operacionais

O sistema ERP faz os cálculos de custos da operação no exato momento em que elas acontecem e pode emitir relatórios de discrepância de custo instantaneamente.

Portanto, o gestor não precisa esperar o fechamento dos custos ao final do ms (até porque, neste momento, ele não terá mais nenhuma capacidade de gestão sobre o custo, já que o fechamento será um demonstrativo do passado). Quando o ERP aponta os custos no exato instante em que acontecem, os gestores podem atuar imediatamente para mudar os resultados.

Aumenta as vendas

O ERP pode notificar ativamente os gestores de vendas sobre quais são os clientes que devem ser atendidos em determinados períodos e quais produtos devem ser oferecidos.

O sistema pode ainda indicar que um cliente frequente ainda não fez nenhuma compra em um certo período ou que um cliente, que consome certa quantidade de um determinado item, está no momento de ser procurado para suprir seus estoques.

Possibilita maior competitividade

Todas as empresas buscam, de maneira perspicaz, ganhar o seu espaço na mente dos seus consumidores e aumentar a visibilidade da sua marca. Saiba que, ao investir em um sistema ERP, você aumenta a competitividade da sua organização.

Isso acontece porque, ao otimizar a produtividade, os processos e as operações são realizados de maneira automática. Assim, um funcionário não precisa focar todo o tempo do seu dia na resolução de determinado problema. Isso porque, com apenas alguns “cliques”, ele identifica e resolve as falhas, melhorando a qualidade dos seus produtos e serviços, deixando os aspectos burocráticos com o sistema ERP.

Analisa a rentabilidade

Um sistema de ERP pode apresentar aos gestores quais são os produtos mais rentáveis, os clientes que proporcionam maiores margens, os vendedores com melhor desempenho nas margens, as cidades ou regiões que apresentam mais retorno, de modo que os gestores saibam exatamente onde investir para melhorar os resultados.

Realiza gestão financeira

Os dados financeiros podem ser organizados e geridos para apresentar ao gestor um fluxo financeiro projetado: o ERP possui dados de todas as compras, todas as vendas e todos os compromissos da empresa.

Desse modo, ele pode apontar qual será o saldo financeiro nos próximos dias, semanas ou meses, antecipando ao gestor quais serão os momentos em que haverá mais folga ou mais aperto financeiro.

Veja onde você pode aplicar o ERP na sua empresa

Sistema ERP financeiro e contábil

O departamento financeiro é um dos mais importantes para a saúde da sua empresa. É o módulo no qual são operacionalizadas as transações financeiras da companhia, como as contas a pagar, as contas a receber, as movimentações bancárias, as aplicações financeiras, a gestão de cobrança, o controle do fluxo de caixa, a classificação das receitas e despesas etc.

Isso quer dizer que esse setor jamais pode ser deixado de lado, afinal, se o software de gestão financeira da sua empresa não está com um bom controle de caixa, você pode enfrentar diversos e sérios problemas.

O sistema ERP auxilia na consolidação das contas e dos balanços da sua empresa, trazendo uma melhoria constante com a análise estratégica de dados. Ele também torna o dia a dia dos profissionais mais otimizado, facilitando as rotinas e evitando erros.

Em suma, o sistema permite ter uma visão mais ampla sobre a realidade financeira da sua empresa, permitindo criar estratégias para os períodos sazonais, tornando-os mais saudáveis.

Além disso, no módulo contábil do ERP, são realizados os registros contábeis, gerando as demonstrações típicas da contabilidade, como: balanços, balancetes, livros razo, demonstrativos de resultado do exercício, entre vários outros.

Sistema ERP para controle de contas a pagar e a receber

Independente do porte da sua empresa, é preciso manter o seu negócio sólido para que as decises sejam tomadas a partir de informações seguras.

O controle de contas a pagar e receber permite que a sua empresa:

  • Lance todas as notas fiscais;
  • Agende pagamentos junto ao banco;
  • Receba relatórios e alertas sobre as contas pagas;
  • Acompanhe o momento certo em que ela atinge o ponto de equilíbrio;
  • Gerencie o fluxo de caixa e o resultado financeiro por naturezas, centros de resultado e projetos;
  • Administre a política de prazos de pagamento aos fornecedores e de recebimento dos clientes através do ciclo operacional e financeiro;
  • Entre vários outros benefícios.

Leia também

Sistema ERP fiscal e tributário

O sistema ERP fiscal e tributário contribui para realizar o controle de toda a carga tributária da empresa, possibilitando maior embasamento para a tomada de decisão estratégica. Algumas empresas adquirem um novo ERP ou trocam o ERP atual para atenderem às exigências fiscais do seu segmento.

Esse é o módulo no qual são realizadas as apurações de impostos, declarações fiscais, relatórios exigidos pela fiscalização etc., como eSocial, o projeto SPED, a geração dos arquivos Sintegra, ROI e Super Sintegra, Reinf, Nota Fiscal 4.0, entre outros.

Os melhores ERPs automatizam a entrega da documentação tributária e a atualizam automaticamente. Ou seja, se uma nova lei entrar em vigor, o software já se atualiza com as mudanças, evitando riscos fiscais e tributários para a sua empresa.

Leia também

Sistema ERP para gestão de pessoas (RH)

Esse é o módulo em que são tratadas as questões trabalhistas e de gesto de pessoal, incluindo questões como controle de ponto, banco de horas, benefícios, encargos trabalhistas.

Você também pode utilizá-lo para melhorar a gestão dos colaboradores, padronizar as questões trabalhistas e, principalmente, gerar informações automaticamente para o envio dos arquivos para HomologNet, eSocial, RAIS, DIRF, entre outros.

Leia também

Sistema ERP para controle de vendas

Um sistema ERP para o controle de vendas garante que os pedidos de vendas sejam inseridos no módulo de vendas e, a partir disso, realizados vários desdobramentos da operação de venda, como a análise de rentabilidade, o faturamento, a expedição das mercadorias etc.

O sistema também mantém o histórico dos clientes, permitindo ações estratégicas, como o desempenho de vendas, analisando o resultado por vendedor, região, cliente, SKU, grupo de produtos, ofertas etc.

Leia também

Sistema ERP para gestão de compras e estoque

O sistema ERP automatiza cotações e ordens de compras, identifica a necessidade de compra em função do estoque e do giro de produtos e é totalmente integrado ao sistema financeiro para o pagamento das mercadorias em uma determinada data.

No módulo de gestão de compras e estoque, são realizadas as operações de controle do estoque da empresa, os relatórios de sugestão de compras, a administração da gestão de compras junto aos fornecedores, a recepção dos produtos comprados, a inspeção de qualidade dos produtos e as análises de quantidade de produtos em estoque.

Desse modo, o ERP permite o total controle na gestão de compras, facilitando o processo para encontrar o fornecedor ideal e auxiliando no equilíbrio entre as contas a pagar e a receber.

Leia também

Sistema ERP para Produção

No sistema ERP, o módulo de produção abrange o MRP e o MRP II, a administração e o apontamento das ordens de produção, o controle de qualidade, os produtos intermediários, entre outros.

Tudo isso possibilita que a sua empresa tenha uma visão ampla da capacidade de produção do negócio, otimizando todas as etapas do processo produtivo.

Leia também

Sistema WMS

Sistema WMS (Warehouse Management System) ou Sistema de Gerenciamento de Armazém é um software que atua no controle de processos de logística das cadeias de suprimentos.

Ele recolhe informações para o sistema de armazenamento e logística, facilitando desde o recebimento de produtos até o envio de mercadorias ao cliente.

Leia também

Sistema CRM

O gerenciamento de relacionamento com os clientes é um módulo cada vez mais importante dos ERPs. O sistema CRM (Customer Relationship Management) gerencia todas as operações de contato com os clientes, como: envio de e-mails, gerenciamento de propostas comerciais, histórico de contatos e métricas de gestão de vendas.

Leia também

Sistema ERP para controle de entregas

O sistema ERP pode ter o módulo de controle das entregas, evitando atrasos, alertando sobre as pendências e automatizando os prazos.

Portanto, o ERP facilita a coordenaço e o controle de todos os processos, gerenciando notas fiscais e frotas de entrega, permitindo a gestão de pedidos de compra e possibilitando um melhor controle do estoque.

Sistema ERP para Logística

Todos os processos de entrega de mercadoria ao cliente são integrados para que você tenha uma visão ampla de todo o processo, desde a produção até o dia em que a mercadoria chegará ao cliente.

Além disso, o ERP permite integrar novas funcionalidades, como é o caso do rastreio de pedidos

Sistema ERP para gerenciamento de frotas

O ERP permite o controle das entregas e também o gerenciamento de frotas. Com ele, você avalia o licenciamento, a revisão, os horários de motoristas etc. O sistema permite maximizar os resultados de todas as operações, garantindo mais tranquilidade e qualidade nas entregas.

Adaptação para outros segmentos

O sistema de gestão integrada é uma ferramenta que permite ser adaptada para diversos setores, como varejo, distribuição, agronegócio, indústria e serviços. Isso acontece devido à sua grande modularidade.

Sistema ERP para empresas de serviços

O sistema ERP para o segmento de serviços simplifica a gestão, assumindo o controle dos projetos de ponta a ponta e garantindo uma melhor execuão da estratégia.

É possível fazer a gestão completa de projetos e a gestão sobre todos os processos, gerenciar a performance do time e acompanhar a execuço da estratégia, com uma visão ampla da empresa por meio de indicadores.

Leia também

Sistema ERP para atacado e distribuidor

O sistema ERP para distribuidores atua no controle das entregas, na montagem de cargas e rotas, no controle de veículos, no monitoramento online das entregas e nos motoristas, além de todo o processo logístico do negócio.

Já no atacado, com o ERP, você controla custos, promove uma ótima gestão de vendas e entregas, gerencia o estoque e otimiza os processos do armazém com o WMS.

Leia também

Sistema ERP para varejo

O sistema ERP para varejo permite que voc controle melhor as suas vendas, promova uma excelente gestão de compras, controle o estoque e garanta a satisfação dos seus clientes.

Esse é um ótimo recurso para auxiliar na gestão de autosserviços, PDV e também na venda consultiva.

Sistema ERP para agronegócio

Para agronegócios, o sistema exerce o controle da produção, da qualidade e da estocagem, a gestão dos insumos, a gestão da armazenagem e a comercialização dos produtos.

Investir em um software de gestão agrícola permite mais controle de custos de insumos, receita, resultado bruto por cultura e lavoura, processo de negociação de sementes e muito mais.

Leia também

Sistema ERP para indústria

Um sistema ERP na área industrial aumenta a eficiência da produção, garantindo maior rentabilidade e otimização da gestão.

Continue a leitura e veja os principais benefícios do sistema ERP para o setor industrial.

Redução de desperdício

Se você quer reduzir os desperdcios da sua empresa, saber quais máquinas otimizam o processo, controlar matérias-primas a partir da data de validade e, inclusive, acompanhar fluxos e movimentações de estoque e materiais, é necessário investir em um sistema ERP que atue no controle e na gestão de todo o processo produtivo.

Automatização das ordens de produço

Com o ERP, é possível automatizar as ordens de produção, tendo uma visão abrangente do uso da capacidade instalada. Isso acontece a partir do plano mestre de produção em tempo real. Assim, se há alguma falha no processo, você é notificado imediatamente, garantindo mais segurana e confiabilidade na sua empresa.

Leia também

O processo de implantaço do ERP

A implantação de ERP é um assunto muito delicado para a maior parte das empresas. O processo de troca pode ser tão desgastante que elas preferem postergar esse momento para não ter que lidar com todas as mudanças que estão por vir.

No entanto, as empresas que buscam por uma evoluão contínua precisam estar preparadas para esse momento. É preciso ter ciência e deixar claro que qualquer tipo de evoluço passa por um momento de desconforto. É natural, já que o negócio está revendo processos que são realizados há anos da mesma maneira, revendo objetivos, indicadores de gestão e vários outros pontos que causam impacto.

Para o sucesso da implantação, é preciso considerar os quatro pontos abaixo:

Clareza no projeto

Esteja bem alinhado com a sua fornecedora de ERP sobre o que foi acordado em relação às entregas do projeto para evitar desconforto e surpresas, como ter itens que você imaginou que estaria no escopo e, na verdade, nem foram negociados.

Cronograma

Tenha claro quais são os objetivos e os prazos de todas as etapas que envolvem a implantação, não só da parte do fornecedor, como também da parte da empresa.

Responsabilidades

Durante a implantaão, é você quem conhece o seu negócio e a sua fornecedora quem conhece da solução. Portanto, deixe claro qual é o papel de cada um e suas responsabilidades no projeto.

Pessoas

Para qualquer empresa, é impossível que uma só pessoa conduza todo o processo de implantação. É preciso envolver todas as áreas que serão impactadas e ter clareza de que a implantação acontece a quatro mos. Afinal, só quem trabalha no dia a dia com determinado processo consegue levantar a sua real necessidade e os pontos a serem melhorados.

Leia também

Integração dos processos

Embora os ERPs sejam geralmente divididos em módulos, os sistemas ERP mais modernos são orientados por processos, atravessando diferentes setores da empresa em uma única operação. Por exemplo, vejamos como se dá um processo de compras:

01

A sugestão de compras é feita a partir das movimentações dos produtos, que ocorrem no módulo de estoque.

02

A compra é realizada no módulo de compras, mas pode estar associada a um controle de despesa realizado no módulo de controle financeiro.

03

Quando a compra é realizada, há um desdobramento da conta a ser paga no módulo Financeiro.

04

Quando a nota fiscal de compra chega à empresa, passa por um processo de escrituração fiscal no módulo correspondente.

Um dos grandes benefícios que os softwares de ERP proporcionam é justamente esse: a integração entre todas as áreas da empresa.

Leia também

Sistema ERP Sankhya

A Sankhya é especializada na gestão de negócios, trazendo muitos benefícios com relaão aos concorrentes. A companhia possui o único ERP do Brasil 100% web (ERP na nuvem), flexível e customizável, com BI e dashboards nativos, Inteligência Artificial e um ambiente totalmente colaborativo.

Com um produto completo e flexível, desenvolve as melhores soluções para auxiliar o seu negócio a simplificar a gestão, garantindo as melhores estratégias para crescimento e expansão da sua marca no mercado.

Funcionamento do software ERP

A Sankhya trabalha com uma tecnologia de alta performance, com soluçes web e mobile. O sistema foi arquitetado considerando as tecnologias mais inovadoras da internet.

Dessa maneira, é possível uma experiência de uso única para você desenvolver a gestão empresarial com facilidade, centralizaão e sucesso. Além disso, o sistema garante segurança para que você atenda os seus clientes com o máximo de qualidade, agilidade e assertividade.

Além disso, a Sankhya está sempre à frente, buscando novos conceitos e tendências para implementar e atualizar nosso software. A segurança no acesso dos usuários e no banco de dados também é garantia deste produto.

Veja outras vantagens do sistema ERP da Sankhya:

Portabilidade de outras plataformas

Seja Microsoft, Apple, Linux ou outros sistemas operacionais.

Interface

A Rich Internet Application (RIA) possibilita comodidade em utilizar os apps de desktop na web e adaptação do layout conforme as cores e o padrão visual da sua empresa.

Mobilidade

É possível acessar todas as informações via browser e aplicativos por meio de dispositivos móveis.

Banco de dados

Analisamos os melhores bancos de dados e utilizamos o Microsoft SQL Server por apresentar o melhor custo-benefcio.

Computaço na nuvem

Utilizamos o cloud computing, garantindo agilidade, mobilidade e segurança em todas as informaões do Data Center.

Data Warehouse

Tecnologia própria para a manutenção do seu armazém de dados. Com uma performance muito maior, possibilita que o usuário efetue o agendamento de diferentes células para gerar informações finais.

Design empático

Transmite informações visualmente claras e com um passo a passo didático.

Leia também

Integração com outros softwares

Uma das funcionalidades mais importantes dos ERPs é o fato de que podem ser integrados com outros softwares.

Por exemplo, é comum fazer integração do ERP com os softwares de CLP (Controladores Lógicos Programáveis) das máquinas da produção, para que o sistema ERP faça a leitura automática do apontamento de produção diretamente das máquinas no processo produtivo.

Uma das aplicações mais comuns é a integração do ERP com rastreadores de veículos e softwares de telemetria, para gestão de custos logísticos, gestão de risco nas operações de transportes, controle da jornada dos motoristas e gestão das entregas junto aos clientes.

Também tem sido cada vez mais requerida a integração do ERP com softwares de comércio eletrônico e aplicativos de smartphones, além de outros equipamentos como centrais telefônicas, coletores de dados e sensores dos mais variados tipos.

Com a massificação do conceito de IOT ("Internet of Things", ou "Internet das Coisas") será cada vez mais comum a integração do ERP com equipamentos eletrônicos do dia a dia.

Fale com um consultor

Business Intelligence

A cada dia aumenta a importância do BI (Business Intelligence) na utilização do ERP. Por ser um sistema que administra todos os dados da empresa, integra todos os processos e obtém informações de outros softwares, há uma grande e rica quantidade de dados armazenados no ERP que podem ser melhor explorados com recursos de inteligência de negócios.

O Business Intelligence proporciona aos gestores a habilidade de cruzar dados, explicitar tendências, antecipar demandas e prover soluções para problemas práticos a partir da organização das informações em gráficos, tabelas, explosão de dados, técnicas de mineração de dados e apresentaço das informações em tempo real.

Fale com um consultor

Mobilidade e conectividade

É cada vez maior a demanda dos usuários por mobilidade e conectividade. Essa é, certamente, uma das faces do futuro do ERP: a ideia de que o planejamento de recursos empresariais estará na palma da mão dos gestores, em aparelhos móveis conectados à internet com informações em tempo real.

Sob certo aspecto, pode-se dizer que as novas funcionalidades que vêm sendo incorporadas ao ERP representam uma modificação tão drástica do conceito que se formou nos anos 1990 que já é possível se falar em uma nova evolução: o ERP não mais como um sistema e sim como uma plataforma inteligente.

Fale com um consultor

Como adquirir um ERP

O sistema de ERP eliminará todos os processos manuais e as tradicionais planilhas.

Primeiro, considere que todos os processos manuais de cada setor serão automatizados. Quanto aos que já estão automatizados, serão otimizados pela nova solução (no caso da troca de um sistema já existente). Então, é importante que você j tenha conhecimento sobre os processos que funcionam no seu negócio e o que é necessário ser aperfeiçoado.

Também é preciso considerar um investimento em infraestrutura tecnológica. Afinal, de nada vai adiantar o sistema se os seus equipamentos estiverem ultrapassados e demorarem muito para processar informações.

Aprendeu tudo sobre o que é ERP e suas vantagens?

Entre em contato com a Sankhya e encontre a melhor solução para a sua empresa!

Mais de 14.000 empresas já utilizam o ERP Sankhya para otimizar a gestão de seus negcios. +14.000

Confira os depoimentos de empresas que optaram pela solução certa para transformar a gestão de suas empresas.

Confira todos os cases
Depoimento
A Sankhya foi a vencedora e a escolhida por realmente se adaptar todo ao nosso portfólio de trabalho operacional, de gestão de necessidade e de gestão do negócio.

Murilo Fernandes

CEO da Social distribuidora

Depoimento
Graças a parceria com a Sankhya, a Biologística conseguiu conhecer melhor seus indicadores e seus processos internos

Euler Gonçalves

Especialista em integração e desenvolvimento

Conheça a história do ERP

A história também é muito importante na hora de entender o que é ERP.

Por volta de 1940, o mercado sofreu uma grande expansão e as empresas já não conseguiam mais atender a todos os seus clientes. Naquela época de industrialização acelerada, havia um grande descompasso entre os métodos de produção industrial e as necessidades do mercado.

Era comum que as empresas sofressem com falta de matérias-primas para produzir em épocas de grande demanda e, no momento seguinte, tivessem o problema contrário. Ou seja, excesso de matérias-primas e de produção em períodos de pouca procura por produtos. Com isso, muitas métricas de aperfeiçoamento da gestão de recursos foram desenvolvidas nas fábricas.

Confira o vídeo e entenda mais sobre o que é ERP!

Surgimento do MRP

Depois do surgimento dos computadores, tornou-se possível sistematizar a gestão da produção de modo que as indústrias desenvolvessem métodos para racionalizar a cadeia de suprimentos.

No início dos anos 1970, consolidou-se o conceito de MRP, Material Requirement Planning, ou seja, o Planejamento de Requisião de Materiais. Esse era um método para fazer o encadeamento de compras de matérias-primas para otimizar a produção.

Assim, os gestores faziam o planejamento de compras e todo o fluxo de materiais era pensado e praticado para fazer frente às demandas do mercado.

O MRP evolui para o MRP II

À medida que os gestores obtinham resultados com a gestão dos materiais, uma nova fronteira de conhecimento se abria: o planejamento de recursos para além dos materiais.

Em 1980, passa a ser necessário incluir nos sistemas MRP a capacidade de planejar o uso das máquinas, administrar a capacidade produtiva, controlar o tempo de trabalho das equipes, gerenciar a manutenção dos equipamentos e, sobretudo, calcular o melhor sequenciamento de produção para produzir o máximo de produtos com o menor custo possível.

O sistema já não cuidava apenas de planejar os materiais, mas também da manufatura como um todo. Os sistemas MRP passaram a ser o Manufacturing Resources Planning (Planejamento de Recursos da Manufatura) e a sigla passou a ser conhecida como MRP II, para diferenciar-se do antigo conceito.

O ERP se espalha por toda a empresa

Com a popularização dos microcomputadores e a aplicação cada vez maior dos conceitos de planejamento e controle, em 1990, tornou-se cada vez mais evidente a necessidade de expandir os conceitos do MRP II para todas as áreas da empresa.

Dessa maneira, as mesmas práticas de racionalização e automatização foram levadas para os processos financeiros, a administração de vendas, a logística, o sistema de gestão de pessoas, as escriturações fiscais, as obrigações contábeis, o controle orçamentário e todos os demais processos da empresa.

Por essa razão, o conceito evoluiu para o Planejamento de Recursos Empresariais, ERP.

O ERP no século XXI

O impulso definitivo para a adoção do ERP por praticamente todas as empresas com algum grau de complexidade veio com a massificação da internet e a ecloso do fenômeno do governo eletrônico.

A esmagadora maioria das transações das empresas hoje é feita por meio eletrônico: desde a emissão de notas fiscais e as movimentações bancárias até a entrega de obrigaçes fiscais ao governo e demonstrações contábeis aos investidores, passando pelo relacionamento com fornecedores, clientes e comunidade.

É impossível para praticamente qualquer empresa não contar, hoje em dia, com os recursos de um software de ERP que auxilie na gestão dos negócios.

Por isso, as inovações do século XXI têm modificado o modo como as empresas experimentam as funcionalidades do ERP.

O EIP (Plataforma de Inteligência Empresarial)

Lançado recentemente, o conceito EIP (Enterprise Intelligence Platform) foi criado para transformar a gestão das empresas e a experiência de cada usuário por meio de uma única plataforma que conecta todas as tecnologias disponíveis.

As modificações entre ERP e EIP podem ser sintetizadas neste quadro comparativo:

ERP

EIP

Integra todas as áreas da empresaIntegra a empresa ao mundo
SistemaPlataforma
ProprietárioColaborativo
Múltiplos ambientesUma única jornada
Prevê informações para análiseRealiza a análise por você
Você tem que estudar o comportamento deleEle estuda seu comportamento
Você tem que conhecer os fundamentosEle te conduz a aplicação dos fundamentos
Passivo em relação à estratégiaOrquestrado pela estratégia

Em outras palavras, o EIP traz outra revolução, guiada pela inovação tecnológica e pelo uso racional dos recursos disponíveis. Veja abaixo, de forma sintetizada, o processo de evolução do ERP:

História do ERP Gistória do ERPModificações entre ERP e EIP Leia mais sobre o EIP