Comercial e Vendas

Cálculo do preço de venda: aprenda o que é e como fazer

Uma das dúvidas mais comuns dos empreendedores é sobre como calcular preço de venda. Afinal, essa é uma variável que deve incluir diversos custos – e também estar atrelada ao preço médio do mercado e a capacidade de compra dos seus consumidores.

Se o preço de venda for mal calculado, isso pode significar que sua empresa sofrerá dificuldades financeiras a longo prazo, colocando em risco até mesmo sua existência. Este é, portanto, um tema de muita importância.

Não sabe como calcular preço de venda? Continue a leitura e descubra!

O que é o preço de venda?

O preço de venda é aquele que será cobrado dos seus consumidores pelo seu produto ou serviço. É importante que, com esse valor, você consiga cobrir todos os custos que a sua empresa tem para produzir, as despesas relacionadas à venda e, claro, consiga obter lucro sobre a transação.

Cobrar um valor justo e adequado ao mercado é fundamental, permitindo que a sua empresa se torne mais competitiva e também se diferencie da concorrência.

Alguns negócios optam por começar cobrando preços menores do que a concorrência para ganhar market share, comprometendo sua lucratividade no início pensando em ganhos maiores no futuro. Mas essa estratégia deve ser sempre vista com bastante cuidado, considerando os pormenores do seu mercado e da sua gestão.

Mesmo porque, dependendo da área em que você atua, é possível que seus clientes vejam esses preços baixos com desconfiança – acreditando que seu produto ou serviço é de menor qualidade e evitando comprar de você.

Como calcular preço de venda?

Pessoa fazendo o cálculo do preço de venda em uma folha e no computador.

Como você viu, o preço de venda pode funcionar como um diferencial para os negócios, ajudando no posicionamento da empresa e também melhorando a saúde financeira.

A fórmula mais simples de como calcular preço de venda é levantando todos os custos associados ao serviço ou produção do produto, as despesas da empresa e o lucro previsto. A somatória de todos eles deverá ser o seu preço de venda.

No caso das empresas de serviços, os custos costumam ser os salários dos profissionais envolvidos. Já as despesas são todos os custos do seu negócio como impostos, comissões, água, energia elétrica, aluguel, licença de softwares, equipamentos, etc. A margem de lucro dependerá de cada empresa, sendo geralmente uma média de 30% sobre os custos.

É claro que esse cálculo deverá ser proporcional, por exemplo, com os custos fixos do seu negócio diluídos pelos serviços realizados.

Já para os produtos, o cálculo será bem semelhante, o que muda é em relação aos custos, pois você deverá adicionar, além do salário dos funcionários, as despesas com a matéria-prima e ainda outros custos associados, como logística e entregas, por exemplo.

Margem de lucro

A margem de lucro é uma das decisões que mais causam dúvida nos gestores. O ideal é optar por uma lucratividade que seja compatível com o mercado e que permita o crescimento da sua empresa.

Uma dica que pode ajudar é calcular o preço de venda sem o lucro e, então, compará-lo com o praticado pela concorrência. Assim, você terá uma ideia geral de qual o lucro cobrado por empresas como a sua – e poderá definir qual estratégia de preços usar (aumentando ou reduzindo a sua margem de lucro).

Custos

Outra dificuldade é na hora de levantar todos os custos que estão direta ou indiretamente relacionados ao produto ou serviço. Geralmente essa dificuldade está associada a uma má gestão, quando o gestor não tem ideia de todos os custos fixos e variáveis da sua empresa.

Quanto mais você tiver esses itens detalhados, mais fácil será calcular o preço de venda. Primeiro, vamos definir custo, que é todo aquele valor que sua empresa gasta com a produção ou aquisição de um determinado produto ou com a geração de um serviço. 

Despesa é todo o valor gasto para a comercialização desse produto ou serviço. E perda é um valor imprevisto que não gera nenhum retorno financeiro.

Os custos podem ser:

  • fixos: os valores são fixados e não variam de acordo com o volume da produção ou aquisição, por exemplo o aluguel do ponto de venda;
  • variáveis: variam conforme o volume de produção, o volume de vendas, a aquisição, as ações promocionais, a sazonalidade etc. Por exemplo o aumento da comissão de vendas para datas especiais. Nesse item temos: matéria-prima, insumos, serviços terceirizados, embalagens, desperdícios etc.;
  • diretos: são os que estão diretamente ligados à produção ou à aquisição do produto, sem necessitar de nenhum tipo de rateio no cálculo do preço de venda. Por exemplo, mão de obra, matéria-prima, entre outros;
  • indiretos: são os que necessitam de rateios e divisões para serem atribuídos ao custo final, como o abastecimento dos carros da empresa, limpeza, logística, energia elétrica etc.

Fórmula do cálculo do preço de venda

Agora que você já entendeu melhor todas as variáveis, poderá começar a usar as fórmulas abaixo. A primeira é para definir todos os custos para a produção do seu produto ou serviço.

 

CD (custos diretos) + CI (custos indiretos) + CF (custos fixos) + CV (custos variáveis) = CT (custo total)

 

E para calcular o preço de venda, temos:

 

Custo Total + Margem de Lucro = Preço de venda

 

Quais os riscos de calcular mal o preço de venda?

Recorte de mãos masculinas gesticulando e segurando um óculos em uma reunião sobre preço de venda.

Como dissemos, calcular mal o preço de venda pode trazer uma série de malefícios ao seu negócio. Por exemplo:

  • no caso de preços muito abaixo da média do mercado, os consumidores podem acreditar que seu produto ou serviço também tem uma qualidade abaixo da média e evitar a sua marca;
  • preços muito acima da média do mercado espantam os clientes;
  • preço de venda mal calculado pode não cobrir as despesas e os custos básicos de funcionamento da empresa;
  • a margem de lucro pode ser insuficiente para continuar operando;
  • não incluir a porcentagem referente aos impostos pode fazer com que sua empresa não tenha caixa para pagar os tributos e seja penalizada pelo Fisco.

Como a Sankhya pode me ajudar?

Depois de ler as dicas acima, você já deve ter notado que é impossível falarmos sobre calcular preço de venda sem citarmos a gestão de custos. Afinal, é de suma importância compreender muito bem todos os custos e despesas associados aos seus serviços, produtos e a própria operação da empresa.

Infelizmente nem todos os gestores realizam adequadamente essa gestão – e acabam precificando mal seus produtos e colocando em risco a saúde financeira das suas empresas.

Contar com o auxílio da tecnologia é uma ótima maneira de integrar os setores e ter uma noção mais precisa do seu negócio.

ERP Sankhya oferece essa facilidade, ao permitir que o gestor controle melhor todos os custos, despesas e outros valores associados aos seus serviços, produtos ou as operações da empresa.

De posse desses dados atualizados e fidedignos, será muito mais fácil calcular corretamente o preço de venda, com uma margem de lucro segura e, claro, com muito mais potencial para aumentar a competitividade da sua marca.

Agora ficou mais fácil descobrir como calcular preço de venda? Aproveite e conheça mais sobre as soluções Sankhya!

 

Compartilhe:

Comentários

O que você achou deste conteúdo?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

plugins premium WordPress
SOLICITE ORÇAMENTO

Envie seus dados que logo nossos especialistas entrarão em contato.

SOLICITE ORÇAMENTO

Envie seus dados que logo nossos especialistas entrarão em contato.

Sua inscrição foi realizada com sucesso.

SOLICITE UMA PROPOSTA

Nossos consultores estudarão a fundo suas necessidades e apresentarão as melhores soluções para a sua empresa.

Fale com um Consultor

Obrigado por se cadastrar

SOLICITE ORÇAMENTO

Envie seus dados que logo nossos especialistas entrarão em contato.

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.