Pular para conteúdo

Gestão de RH: qual sua importância dentro das empresas?

O setor de recursos humanos é um dos mais importantes dentro de qualquer empresa. Afinal, é impossível um negócio evoluir...

O setor de recursos humanos é um dos mais importantes dentro de qualquer empresa. Afinal, é impossível um negócio evoluir sem os colaboradores. Por isso, a gestão de RH tem se tornado um setor estratégico, ajudando a desenvolver e potencializar o capital humano, gerenciando comportamentos, talentos e características dos colaboradores.

Atualmente, a gestão de recursos humanos vai muito além de questões burocráticas e trabalha no desenvolvimento pessoal dos colaboradores, motivando os funcionários e criando estratégias para a manutenção dos talentos. Quer entender melhor? Siga conosco!

O que é gestão de RH?

Gestão de RH, também chamado de gestão de pessoas, é um conjunto de métodos, práticas e habilidades que visa o desenvolvimento e a potencialização do capital humano de uma empresa, gerenciando melhor os comportamentos e aproveitando de forma estratégica os talentos e características dos colaboradores.

Assim, a principal finalidade do gerenciamento de recursos humanos é selecionar, gerenciar e guiar os colaboradores no mesmo sentido em que a empresa caminhar, fazendo com que as metas e objetivos sejam compartilhados e esclarecidos e promovendo ações que visem captar e reter os principais talentos.

É por isso que, atualmente, esse setor vai muito além das questões burocráticas e envolve, principalmente, ações que busquem garantir um bom relacionamento entre empresa e funcionários, de modo que todos atinjam seus objetivos – e essa seja uma relação harmoniosa e de parceria.

Quais as competências desse setor?

Duas mulheres em volta de uma mesa discutindo sobre gestão de RH.
Compreender os processos envolvidos na gestão de RH da sua empresa pode alavancar seu negócio.

Antigamente, o setor de recursos humanos era mais usado para o recrutamento e seleção e também na hora de dispensar os funcionários. Hoje, essa é uma área estratégica das empresas – e, portanto, possui uma série de atribuições.

Algumas dessas competências são:

1) recrutamento e seleção: é a área a responsável por atrair, selecionar, entrevistar e contratar novos colaboradores, garantindo que esses possuem o conhecimento técnico esperado e também as características comportamentais compatíveis com a cultura da empresa;

2) política de pessoal: é a partir dela que a empresa desenvolve as condutas a serem seguidas no dia a dia organizacional, permitindo que os colaboradores consigam cumprir as metas e objetivos de forma mais simples;

3) treinamento e desenvolvimento de pessoas: a ideia é levar mais aprendizado aos colaboradores que, por meio desse incentivo, passam a desenvolver novas habilidades. Além dos treinamentos técnicos, também é possível pensar em ações que visem motivar características importantes no ambiente de trabalho, como proatividade, empatia, criatividade e liderança. Assim, o RH passa a investir na evolução dos funcionários, desenvolvendo suas habilidades técnicas, emocionais e comportamentais;

4) gerenciamento do clima organizacional: o clima organizacional é a percepção geral que os colaboradores têm do local de trabalho, considerando diferentes aspectos. Quanto melhor o clima, mais motivados os profissionais se sentem e menores as chances de deixarem a empresa. É o RH que realiza pesquisas de clima organizacional e satisfação que ajudam a monitorar o clima e a melhorá-lo;

5) plano de cargos e salários: o RH é responsável tanto por elaborar os planos de cargos e salários, como por implementar uma política de gestão de carreira, mostrando ao colaborador as oportunidades de crescimento e as formas de conquistá-las, ajudando na motivação;

6) cumprimento da legislação trabalhista: o setor é responsável por analisar e fazer cumprir questões técnicas como jornada de trabalho, demissões, bancos de horas etc.;

7) criação de programas de incentivo: quando um colaborador se sente desvalorizado, ele tende a procurar novas oportunidades de trabalho, o que aumenta o turnover e traz sérias questões aos negócios. A gestão de RH deve, portanto, promover ações e programas que motivem os colaboradores, aumentando a produtividade e a qualidade do ambiente de trabalho;

8) gestão de conflitos: embora os conflitos sejam naturais à convivência diária, é importante analisar os motivos que estão levando a isso e tentar reduzir os atritos, tornando o ambiente agradável;9) folha de pagamento e outras questões burocráticas: ainda que o setor de RH não esteja mais tão burocrático, são várias as atividades que continuam sendo importantes e de função dessa área como a folha de pagamentos, o gerenciamento do banco de horas e das férias, o controle de atrasos, faltas e atestados etc.

Qual a importância da gestão de RH?

Duas mulheres conversando em volta de uma mesa sobre gestão de RH.
A gestão de RH é essencial para que a empresa possa captar e reter talentos.

Com tantas funções e atribuições, certamente a gestão de RH se torna estratégica e de suma importância em todas as empresas. Afinal, colaboradores motivados, engajados, comprometidos e em sintonia com a missão, visão e valores, além das metas e objetivos da empresa, trazem resultados melhores e ajudam a destacar o negócio perante a concorrência.

Sem um trabalho adequado de RH, é possível que o seu negócio enfrente problemas, como alta taxa de turnover e rotatividade de funcionários, dificuldade para atrair e reter talentos, clima organizacional ruim, baixa produtividade, incompatibilidade dos funcionários com a cultura da empresa, dificuldade de crescimento, produtos ou serviços de baixa qualidade e perda de competitividade.

As lideranças também podem sofrer com uma gestão ineficaz de RH, pois não haverá um treinamento adequado a elas, a comunicação das equipes será ineficaz e haverá mais dificuldade para engajar os profissionais ou para definir metas que realmente sejam possíveis de serem alcançadas.

Por isso, essa é uma área essencial em qualquer negócio. Quando a gestão de RH é bem feita, você consegue contratar talentos que tenham competências técnicas e comportamentais compatíveis com a cultura e as necessidades da sua empresa, motivar seus funcionários, criar um clima organizacional adequado, aumentar a produtividade, reduzir as falhas, otimizar os custos e criar uma imagem diferenciada no seu setor, especialmente como um local agradável para trabalhar (o que ajuda a atrair novos talentos para sua instituição).

Como um ERP é capaz de auxiliar a gestão de RH?

Um notebook rodeado por pessoas discutindo gestão de RH de uma empresa.
Um software de ERP pode ajudar muito na hora de captar, integrar e guardar dados úteis para gestão de RH.

Já está convencido de que a gestão de RH é extremamente importante? A boa notícia é que o ERP da empresa, além de auxiliar em diversas outras demandas, pode trazer uma série de benefícios a gestão de pessoas. Vamos ver os principais em detalhes.

Integração das informações

São inúmeros os dados que precisam ser analisados e controlados pelo setor de recursos humanos – e a vantagem é que o ERP consegue integrar todas essas informações e disponibilizá-las no próprio software.

Entre alguns itens que podem ser consultados estão: reajustes salariais, ponto eletrônico, folha de pagamento, cálculo de horas extras, benefícios, cargos e salários, cadastro completo dos colaboradores, informações relativas à treinamentos, currículos armazenados, medicina do trabalho etc.Todos esses dados ficam centralizados no software e ainda há a possibilidade de compará-los com as informações geradas por outros setores, criando uma visão mais ampla e abrangente.

Tomada de decisão embasada em dados

O setor de RH precisa analisar uma série de dados e informações da empresa para avaliar como está a motivação dos funcionários, o clima organizacional, a necessidade de treinamentos, entre outros.

Um ERP permite aos profissionais monitorarem diferentes dados referentes à gestão de pessoas, como taxas de turnover, taxa de absenteísmo, número de acidentes de trabalho etc. que dão ao especialista em RH uma visão mais precisa do que precisa ser feito em termos de melhoria.

Controle do desempenho

Alguns ERPs contam com módulos específicos para a gestão de pessoas, permitindo, por exemplo, fazer o gerenciamento por indicadores gráficos e a gestão de competências.

A partir desses dados é mais fácil gerenciar a performance e a produtividade de cada colaborador, desenvolvendo melhores planos de carreira, descobrindo a necessidade de treinamentos e avaliando o que precisa ser feito para que profissional e empresa consigam atingir os objetivos compartilhados.

Automação da parte burocrática

A parte burocrática ainda é uma questão importante no dia a dia do setor de recursos humanos, sendo necessário realizar o controle de ponto, de faltas, cálculo dos salários, benefícios, bonificações e outros.

Um ERP permite integrar todos esses dados, tornando muitas tarefas rotineiras automáticas. Isso garante maior confiabilidade nas ações e ainda libera tempo dos profissionais para outras atividades estratégicas.

Neste conteúdo, você viu que a gestão de RH é um setor essencial para qualquer empresa, ajudando a motivar os funcionários, atrair e reter talentos e melhorar os resultados globais do negócio. Para criar um setor de RH ainda mais estratégico, a tecnologia, especialmente o ERP, é um grande aliado.

Gostou das nossas dicas? Entre em contato e descubra como o ERP Sankhya é capaz de melhorar a gestão de RH na sua empresa!

Sobre o autor
Redator Sankhya

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.