Indústria 5.0 e as principais tendências para o segmento

A evolução industrial se dá de forma cada vez mais acelerada e, para conquistar destaque no mercado, as empresas precisam...

indústria 5.0

A evolução industrial se dá de forma cada vez mais acelerada e, para conquistar destaque no mercado, as empresas precisam acompanhar as tendências tecnológicas que ajudem na produtividade, eficiência e qualidade dos produtos.

A Indústria 5.0 é um grande salto no mundo dos negócios com uma nova forma de se trabalhar na era digital: com novos processos na cadeia produtiva e fazendo com que colaboradores, gestores e donos de negócios mudem e ampliem sua visão de trabalho.

Neste artigo, explicamos o que é a Indústria 5.0, suas principais características, todas as mudanças que o mundo presenciou desde a revolução industrial e quais são as principais tendências dessa nova era. Confira!

O que é Indústria 5.0?

O grande diferencial da Indústria 5.0 para as anteriores é a forma como ela trata as pessoas e as insere no meio tecnológico como aliadas e, não, concorrentes. É a era de novas relações entre homens e máquinas

A tecnologia e a automação continuam cada vez mais eficientes, dinâmicas e otimizando o dia a dia das atividades dentro da organização, mas as pessoas também permanecem nos ambientes de trabalho e, em alguns setores, com novas funções.

A Indústria 5.0 é a extensão de toda a tecnologia e inovação que a Indústria 4.0 trouxe, mas com o toque humano necessário e que falta nos processos automatizados. É a mistura entre a precisão e qualidade da tecnologia com os skills críticos e cognitivos dos profissionais, visando sempre:

  • Qualidade de vida;
  • Inclusão;
  • Sustentabilidade.

Em 2016, a Indústria 5.0 surgiu no Japão através do conceito de Sociedade 5.0, que foi criada com base no decreto 5° Plano Básico de Ciência e Tecnologia, que tem como intuito garantir o bem-estar do ser humano e ter uma sociedade inclusiva e mais inteligente através das ferramentas tecnológicas

Ferramentas essas que a Indústria 4.0 já traz em sua bagagem, como soluções de Inteligência Artificial, Big Data e Internet das Coisas (IoT).

As etapas da evolução industrial

A Agenda 2022, levantamento realizado com 500 empresas brasileiras, pela consultoria Deloitte, mostra que os principais investimentos em tecnologia serão em aplicativos, sistemas e ferramentas de gestão (96%), gestão de dados (95%) além das tecnologias emergentes como robôs autônomos (39%) e realidade virtual (29%).

Ao longo do tempo, a sociedade vem se adaptando às mudanças da evolução industrial, moldando as formas de trabalho e a relação das pessoas com as máquinas. A seguir, mostramos a linha do tempo da indústria e quais foram as características de cada etapa até chegar à era tecnológica atual.

Revolução Industrial ou Indústria 1.0

A partir do século XVIII e início do século XIX, o modo de produção mudou totalmente a forma de se trabalhar com a descoberta do carvão como fonte de energia, o que trouxe junto a máquina a vapor e a locomotiva. 

A revolução industrial melhorou a maneira de produção das indústrias, com a máquina a vapor como tecnologia de ponta da época, tornando o trabalho dinâmico e os processos de produção automatizados.

Indústria 2.0

Com o passar do tempo, a necessidade de novas tecnologias para ajudar nos processos industriais foi ficando maior. A partir de 1870, novas ferramentas foram surgindo e, assim, nasceu a segunda revolução industrial.

Na Indústria 2.0, entra em cena a energia elétrica, o motor a explosão, a produção de aço e alumínio e o telégrafo. As máquinas passaram a reduzir o tempo de trabalho, ajudando a aumentar a produtividade em escalas maiores. Nesse período, Henry Ford impulsionou a indústria automobilística.

Indústria 3.0

Conhecida também como Revolução Técnico-Científica e Informacional, a Indústria 3.0 marca um grande avanço na tecnologia com a chegada da informática, robótica, telecomunicações, transportes, biotecnologia e nanotecnologia

A Indústria 3.0 chega com novas formas de se produzir, saindo da produção em massa para uma flexibilização de acordo com a demanda das empresas, com a utilização de sistemas e máquinas cada vez mais complexos. A terceira revolução industrial dá início à chamada globalização.

Indústria 4.0

Com a automatização dos processos de produção e a crescente interação da tecnologia no dia a dia das atividades em uma organização, a Indústria 4.0 ou quarta revolução industrial chega como a era dos sistemas inteligentes.

As máquinas passam a trabalhar sozinhas, permitindo o monitoramento em tempo real com detalhamento preciso de informações. A criação do ERP, por exemplo, permite que todos os processos sejam computadorizados em um único software. Outras tecnologias foram mostrando força como o Big Data, inteligência artificial, internet das coisas e outros.

Indústria 5.0 e tendências tecnológicas

A Indústria 5.0 chega para mostrar uma maior e melhor interação entre pessoas e máquinas, disponibilizando uma visão de trabalho mais ampla e completa para as empresas, além de mudanças como:

  • Maior conscientização e informação do consumo;
  • Mais dinamismo nas resoluções de burocracias;
  • Redução do impacto ambiental;
  • Maior bem-estar no ambiente de trabalho;
  • Personalização com o toque humano nas produções.

As tecnologias envolvidas na indústria 5.0 são uma extensão das já existentes na Indústria 4.0. Para conquistar produtividade, qualidade, otimização de tempo e, consequentemente, sucesso, as empresas precisam investir e focar em tendências tecnológicas que atendam às suas necessidades. A seguir, listamos algumas dessas tendências.

IoT – Internet das Coisas

A IoT pode ser considerada umas das tecnologias mais importantes para os próximos anos, tendo em vista que, através dela, é possível conectar tudo à internet de forma integrada. Ela também permite o monitoramento em tempo real para que gestores possam avaliar as performances de produção.

Cibersegurança

Em um mundo digital, empresas precisam se resguardar e manter seguros seus dados e informações para evitar possíveis ataques cibernéticos, que vêm aumentando na mesma velocidade que as novas tecnologias. Segurança é primordial em qualquer organização que queira evitar prejuízos.

Digital Twin

É um modelo virtual do produto a ser produzido. Através de simulações, o Digital Twin consegue projetar com precisão o resultado final, detalhando cada processo do começo ao fim da execução

Dessa forma, é possível fazer um teste antes mesmo de dar início à produção e, assim, entregar um produto totalmente eficiente e compatível com os objetivos propostos. É uma tecnologia para a empresa aprimorar cada vez mais seus produtos e a qualidade deles.

Impressão 3D

Uma ótima tecnologia para aumentar a produtividade e otimizar o tempo, a impressão 3D permite que sejam feitos modelos específicos para a empresa em grande escala, com eficiência e redução de custos.

Big Data (Big Data Analytics)

É primordial que uma empresa invista em um sistema que consiga trabalhar com uma grande quantidade de dados. Por isso, o Big Data é um aliado para fazer análises e relatórios, cruzamento de informações e dados e avaliar tendências, tudo de forma precisa.

Estamos sempre atentos às tendências tecnológicas para os próximos anos. Com o objetivo de compartilhá-las com você, preparamos um e-book completo sobre tudo que é preciso saber sobre Indústria 5.0. O futuro dos negócios que investem hoje em tecnologias eficientes, com otimização nos processos e integração, é destaque crescente no mercado e satisfação dos clientes.

Sobre o autor
Redatora Sankhya

Quer receber conteúdos sobre gestão em seu email?

Assine a newsletter para receber nossas novidades.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade
    Conheça o ERP Sankhya na prática

    Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.