Pular para conteúdo

Plano de carreira: tudo o que você precisa saber

Empresas de sucesso são formadas por pessoas. Indivíduos que, satisfeitos com o plano de carreira e o plano de cargos...

plano de carreira

Empresas de sucesso são formadas por pessoas. Indivíduos que, satisfeitos com o plano de carreira e o plano de cargos e salários, oferecem ao empregador o melhor de si, trazendo resultados e crescimento. Uma parceria de desenvolvimento mútuo cheia de benefícios para ambos.

Mas, para isso acontecer, as empresas devem oferecer oportunidades de acordo com o perfil do colaborador. Em troca, ele deve ter clareza com relação aos próprios objetivos e ser dedicado, disciplinado e resiliente para atingir as metas pré-estabelecidas no plano de carreira.

Sendo assim, é importante entender o que é um plano de carreira, quais são os seus objetivos e como fazê-lo. Confira neste artigo tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

O que é um plano de carreira?

Como o próprio nome diz, plano de carreira é um plano pré-estabelecido para a carreira de um profissional. Esse plano pode ser feito em qualquer momento da vida e voltado para qualquer área ou segmento. O plano de carreira define caminhos e metas de curto, médio e longo prazo para que o colaborador chegue ao destino determinado.

Muitas vezes o plano de carreira é fruto da vontade do funcionário em crescer profissionalmente, conquistar novos cargos e salários e é feito pelo próprio profissional, que muitas vezes busca auxílio de gestores, mentores, facilitadores, coaches e gerentes de recursos humanos.

Nos últimos anos, o plano de carreira tem sido um recurso para as empresas lidarem com o alto índice de rotatividade, o famoso turnover, que representa a taxa média de saída de funcionários (demissões voluntárias e involuntárias) em relação ao número médio de funcionários de uma empresa em determinado período.

Para sanar o problema, propõem-se a criação de treinamentos e desenvolvimentos, a aplicação de avaliação de desempenho e também a definição de planos de carreira.

Quais são os objetivos do plano de carreira?

Resumidamente, o principal objetivo de um plano de carreira é definir o caminho que cada funcionário vai percorrer dentro de uma empresa, determinar as competências necessárias para cada posição hierárquica e alinhar as expectativas da empresa em relação àquela posição e ao colaborador. Mas as funções do plano de carreira vão muito além.

O plano de carreira faz parte de um planejamento maior, com o intuito de atrair e reter talentos e proporcionar ao funcionário a possibilidade de se desenvolver cada vez mais. Com a ferramenta em mãos, o profissional fica ciente de quais etapas passará na hierarquia da empresa e quanto tempo ficará em cada uma delas.

Como consequência da criação do plano de carreira, outros objetivos são atingidos, como:

  • Identificar com maior facilidade os funcionários aptos para a promoção de cargos;
  • Definir aumento de salário e/ou responsabilidades conforme meritocracia;
  • Melhorar a gestão da empresa;
  • Obter novos conhecimentos e habilidades dos profissionais;
  • Proporcionar experiências e melhoria do padrão de vida dos colaboradores, entre outros.

Qual é a diferença entre plano de cargos e salários, plano de carreira e plano de desenvolvimento individual (PDI)?

Antes de falarmos sobre como criar um plano de carreira, é necessário entender a diferença entre plano de cargos e salários, plano de carreira e plano de desenvolvimento individual (PDI).

Frequentemente, o plano de cargos e salários é confundido com um plano de carreira, porque ambos tratam da posição ocupada pelos funcionários, mas o plano de carreira vai além da definição de cargos e salários e pode ser elaborado pelo próprio colaborador, com a participação da empresa ou não. Ou seja, um complementa o outro.

Enquanto o plano de carreira é um instrumento que define as possíveis trajetórias de crescimento na organização e indica as políticas de desenvolvimento, as competências e as habilidades necessárias para cada cargo, o plano de desenvolvimento individual (PDI) é construído com o auxílio da empresa e depende muito mais do colaborador.

O PDI trata dos objetivos pessoais e profissionais de cada indivíduo e foca em garantir que os interesses também sejam compatíveis com as necessidades e as metas da empresa.

Como criar um plano de carreira?

Esclarecidas as diferenças entre os tipos de planos, saiba agora como fazer um plano de carreira eficiente.

Os passos a seguir servem para que profissionais de RH auxiliem os colaboradores a fazerem um plano de carreira.

1. Sonhar: incentive o profissional a descobrir aonde ele quer chegar

Primeiramente, é preciso definir os objetivos de carreira com muita clareza. Existe uma frase famosa da obra “Alice no País das Maravilhas” que diz: “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”.

Então, se a intenção é atingir o maior cargo de uma empresa, por exemplo, o profissional deve pelo menos ter clareza disso. Afinal, é essa clareza que vai dar motivação no dia a dia, foco, direcionamento e a certeza de que atingiu o objetivo. Também é importante responder perguntas como:

  • O que eu quero conquistar na minha carreira e na empresa?
  • Pelo quê eu quero ser lembrado?
  • Qual diferença quero fazer no mundo ou na empresa e na vida das pessoas ao meu redor?
  • Qual cargo quero conquistar e por quê?

Essas e outras perguntas vão ajudar o profissional a definir o objetivo e, como consequência, saber o caminho que deve percorrer.

2. Planejar: ajude o profissional a observar, se inspirar e estabelecer metas

Uma vez definido o destino, é hora de verificar qual caminho será necessário percorrer para chegar até lá.

Esse é o momento de mapear as competências e habilidades necessárias e observar quem já percorreu a estrada que o profissional definiu como objetivo. É importante ajudá-lo a inspirar-se em colegas de trabalho, chefes, pessoas próximas com quem ele possa compartilhar experiências.

Ofereça ajuda para que o profissional entenda melhor a trajetória e estabeleça metas pequenas, médias e grandes em cada cenário. Assim, a motivação é alimentada com frequência e os passos para atingir o objetivo são mais leves. Instigue o profissional a responder perguntas como:

  • Quanto tempo eu vou gastar para conquistar o cargo desejado?
  • Estou disposto(a) a me sacrificar para atingir a posição?
  • Qual salário desejo receber até lá?
  • Daqui a quantos anos eu acho que posso chegar a determinado cargo? Que tipo de conhecimento será necessário adquirir durante esse tempo para assumi-lo?
  • Que outras habilidades é preciso dominar para isso?
  • Alguém já conseguiu? Tenho acesso a essa pessoa? O que eu posso aprender com ela? Como posso desenvolver as competências dela?

Depois de responder a essas perguntas, o profissional deve verificar se elas são realistas e palpáveis. Se sim, ajude-o a criar datas, estipular prazos e o mais importante: cumpri-los!

3. Executar: auxilie o profissional a avaliar possíveis alterações no plano

Como qualquer plano, o plano de carreira também vai sofrer alterações. É normal que haja mudanças pelo caminho. Algumas metas serão facilmente cumpridas e outras nem tanto. Ter paciência e resiliência fazem parte do processo.

Portanto, ajude o profissional a revisar o plano com frequência mínima de um ano. Incentive-o a conversar com seus chefes e coordenadores, pedir feedbacks construtivos, entender onde pode melhorar, mostrar o plano de carreira para especialistas da empresa e de fora dela. 

Ofereça auxílio nas adaptações necessárias. Oriente-o que é preciso ser flexível, mas que ele deve seguir o plano que estipulou para a sua carreira. Em vez de desistir, ele deve se adaptar.

Lembre o profissional de que uma meta faz parte de um plano estruturado, desenhado a partir de componentes reais do nosso dia a dia. Ou seja, ter como meta ser diretor de uma empresa é bem diferente de sonhar com o cargo. O sonho pode se perder no meio do caminho.

4. Continue: estimule o colaborador a continuar estudando e aperfeiçoando-se

Depois de ter o plano de carreira em mãos, o profissional deve continuar! Uma vez definido o destino e gerado o mapa para chegar até lá, é necessário dedicação, perseverança e resiliência. Portanto, incentive o profissional a ser uma pessoa que não se cansa de aprender.

Atualmente, o conceito “lifelong learning” está cada vez mais comum. O termo em inglês significa “aprendizado ao longo da vida” e estimula pessoas a não pararem de estudar quando encerram a faculdade ou finalizam uma pós-graduação.

Estar atualizado é um diferencial de mercado que em breve será exigência mínima. Por isso, também sugerimos que assine a nossa newsletter para receber informações relevantes sobre gestão e manter-se por dentro das tendências.

Sobre o autor
Redator Sankhya

Olá! Este post foi escrito por nosso redator oficial Sankhya. Deixe seu comentário abaixo sobre o que você achou deste texto :)

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.