Pular para conteúdo

Sistema para Autopeças: Como escolher o melhor para o seu negócio?

O dia a dia de um negócio demanda constante mudança, reposicionamento, evolução tecnológica e comportamental, devido ao crescimento do nível...

O dia a dia de um negócio demanda constante mudança, reposicionamento, evolução tecnológica e comportamental, devido ao crescimento do nível de competitividade entre as empresas. No setor de autopeças, existe o agravante dos produtos importados, que muitas vezes, sofrem com cargas tributárias que encarecem os produtos mesmo quando comparados à somatória de prazos e à logística da concorrência internacional.

Nesse ramo há uma pressão bilateral de fornecedores e montadoras que dificultam uma política de preços estável e lucrativa. Empresas do setor buscam estratégias de negócio flexíveis, porém completas, que possam ser alteradas de acordo com a necessidade do negócio.

Para vencer os desafios do segmento, a velocidade na tomada de decisão e o conhecimento do cenário de atuação da empresa são cruciais para em um cenário competitivo. Assim, torna-se imprescindível a utilização de um sistema para autopeças que integre setores, facilitando e aprimorando todo o processo decisório, já que os dados são confiáveis e em tempo real.

O sistema para autopeças:

Um sistema ERP para autopeças (Enterprise Resource Planning), reúne dados de toda a empresa integrando o processamento das informações de forma estratégica e proporciona melhor gestão administrativa, visão gerencial e agilidade em processos, resultando em vantagem competitiva frente à concorrência.

Além dessas funções básicas esperadas na implantação de um sistema de gestão ERP para o setor de autopeças, algumas adequações precisam ser feitas para o bom funcionamento do negócio.

O que avaliar ao contratar um sistema para autopeças:

  • Metodologia de custos (Controle de produtos alternativos e substitutos): Definir junto à empresa uma metodologia para construção de custos, possibilitando a interpretação de informações e a definição de dados comparativos, com velocidade, é um dos pontos cruciais, já que, no mercado automobilístico, uma mesma peça ou um mesmo produto é fabricado por diferentes fornecedores e precisa ser buscado, por meio do sistema, onde será a melhor opção de compra para o cliente. Para esse processo damos o nome de Controle de Produtos Alternativos e Substitutos. É a partir dele que a empresa consegue fazer todo o gerenciamento e aplicabilidade das peças de forma eficiente.
  • Controle de estoque: A implantação do ERP também deve trazer a melhoria no controle dos estoques, abrangendo desde a rastreabilidade dos produtos por lote até a gestão do Lead time. Esse gerenciamento deve conter o controle dos obsoletos, o qual trata do período em que o produto deve entrar em “promoção” para rápida saída, o que, normalmente, acompanha o momento de lançamento de novos modelos; o controle da curva ABC, definindo os itens de maior importância ou impacto e deixando-os em maior volume; e a análise e definição do giro dos produtos, mantendo a menor estocagem possível dos produtos evitando gastos desnecessários.

Quais os ganhos com um sistema para autopeças?

A implantação de um sistema para autopeças, relacionada à estratégia da organização, é portanto, fator de competitividade, já que proporciona melhoria na visibilidade das operações e gerenciamento da empresa em tempo real, além de uma ideia mais transparente dos custos.

Sendo assim, diante da diversidade de modelos de empresas do ramo, inclusive quando falamos de fabricantes, é tão importante o cuidado com a escolha do sistema de gestão, a todo momento atento à flexibilidade e robustez para o real sucesso do seu negócio.

Sobre o autor

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.