Pular para conteúdo

Tipos de ERP: entenda a flexibilização da ferramenta

Os softwares de gestão empresarial (ERP) estão cada vez mais presentes nos negócios, afinal trazem uma série de vantagens, como...

Os softwares de gestão empresarial (ERP) estão cada vez mais presentes nos negócios, afinal trazem uma série de vantagens, como integração dos setores, geração de dados confiáveis para a tomada de decisões e possibilidade de uma gestão estratégica. Mas você sabia que existem vários tipos de ERP?

Compreender as diferenças entre essas tecnologias é fundamental para fazer a melhor escolha e investir na solução mais adequada para a estrutura e a realidade da sua empresa. Siga a leitura para entender mais sobre o tema e conhecer os principais ERPs.

Para ouvir este conteúdo clique no player abaixo:

Antes de darmos continuidade ao assunto, é importante esclarecermos que a utilização do termo “tipos de ERP” é inadequada conceitualmente, tendo em vista a sua concepção como ferramenta capaz de adequar-se às necessidades específicas de cada empresa. Porém, apenas com o objetivo de apresentar este conteúdo de uma forma mais didática, utilizaremos o termo “tipos de ERP” para exemplificar as diferentes soluções fornecidas por esta ferramenta. 

O que é ERP e quais as principais vantagens?

ERP é a sigla para Enterprise Resource Planning, ou, sistema integrado de gestão empresarial. Essa é uma ferramenta tecnológica capaz de integrar as informações e dados de todas as áreas da empresa, permitindo que os colaboradores consigam ter acesso às informações necessárias para realizar suas atividades.

São várias as funções que um ERP pode apresentar, como: controle financeiro, gestão de estoque, fluxo de caixa, controle de vendas, emissão de nota fiscal, emissão de relatórios, entre outras.

Para isso, o ERP funciona de maneira modular, sendo que cada módulo corresponde a um setor da empresa e todos se interligam e se interconectam, permitindo o melhor fluxo de informações.

Vantagens

São muitas as vantagens que essa tecnologia apresenta, tais como:

  •         redução dos erros e falhas;
  •         automatização de processos;
  •         melhora na qualidade do produto ou serviço final;
  •         aumento da produtividade;
  •         aumento na eficiência dos processos;
  •         gerenciamento mais preciso de setores cruciais como financeiro, vendas e estoque;
  •         integração dos setores, melhorando o fluxo de informações;
  •         tomada de decisões estratégicas baseada em dados;
  •         redução de custos.

Tipos de ERPs: quais os tipos disponíveis no mercado?

Embora os softwares de gestão funcionem de maneira modular, existem diferenças entre as tecnologias disponíveis no mercado. Assim, compreender quais são os principais ERPs e para que eles são indicados é um passo importante antes de optar pelo sistema adequado ao seu negócio. Veja em detalhes.

ERP do tipo legado

É o ERP desenvolvido a partir de tecnologia antiga e que não passaram por atualizações e evoluções, portanto, é difícil que esse software consiga acompanhar o crescimento da empresa.

Algumas das características que fazem com que o ERP legado limite o crescimento dos negócios são:

  • tecnologias defasadas e de difícil manutenção, com linguagens de programação que já foram descontinuadas no mercado;
  • possuem diversas funcionalidades, porém que não evoluem junto das empresas e, por isso, os gestores são obrigados a usarem outros sistemas ou tecnologias complementares, tornando complexo o dia a dia e os processos internos;
  • como são tecnologias antigas, alguns ERPs legados ainda exigem que os clientes comprem determinados hardwares que ficam instalados nas máquinas físicas da empresa;
  • esses softwares são pouco usados e não é fácil encontrar profissionais para manutenção, fazendo com que as empresas fiquem reféns de profissionais com altos custos, mesmo que o ERP não traga as vantagens esperadas;
  • não podem ser integrados com outras tecnologias recentes, como plataformas de e-commerce e CRM;
  •  suas interfaces não são amigáveis e os usuários precisam seguir passos complexos, trazendo mais burocracia ao invés de agilidade aos processos;
  • não integram informações de todos os canais em tempo real, alguns levam até um dia para atualizar os dados;
  •  não estão preparados para lidar com inteligência artificial e nem internet das coisas.

Por tudo isso, os ERPs legados não são indicados para as empresas em geral porque podem engessar processos e o custo, ainda que seja menor no início, acaba se transformando em prejuízos, pois os gestores terão de investir em outros softwares e tecnologias para readequar as equipes e automatizar funções.

ERP não customizável

Os ERPs não customizáveis apresentam um custo inicial menor, porém não dispõem de muitas funções acessórias, o que impede que essas tecnologias acompanhem o crescimento da empresa. Assim, em um longo prazo, ele costuma se tornar mais caro, pois, conforme a empresa cresce, será preciso tomar outras medidas, como:

  •  criar controles paralelos: como planilhas eletrônicas ou outros itens que cubram as ineficiências do ERP engessado, mas fazem com que a integração dos setores acabe comprometida e dificultam a obtenção de dados confiáveis para os processos de tomada de decisão pelos gestores;
  •  migrar para outro ERP: acaba sendo a opção mais frequente e que acarreta custos altos às empresas, pois será preciso investir novamente em um ERP, treinamentos, infraestrutura e remodelagem dos processos internos.

Se a intenção da sua empresa seja crescer, o ERP não customizável não é a melhor opção, pois esse tipo de ERP não apresentará suporte para esse crescimento e, no futuro, poderá se transformar em prejuízo.

Caso a sua empresa esteja tendo problemas com esse tipo de sistema, o ERP Sankhya é uma solução que visa trazer mais eficiência ao otimizar processos e promover a gestão mais assertiva para o seu negócio, independente do segmento de mercado.

ERP Gratuito

Embora, no início, pareçam uma excelente ideia, nem sempre o ERP gratuito é um bom investimento, isso porque esses softwares são mais simples e acabam não suprindo todas as necessidades das empresas.

Outro problema comum é o fato desse tipo de  ERP ser descontinuado e, com isso, a empresa precisar trocar de sistema. Também existem softwares gratuitos que são criados para a realidade de outros países e não estão adaptados às legislações brasileiras, portanto, para usar com segurança essas opções, é preciso investir em plug-ins e add-ons para emitir notas fiscais, calcular impostos, gerar obrigações acessórias etc. – fazendo com que o custo total seja mais alto do que para os tipos de ERP pagos.

O Mestre do ERP fala mais sobre ERPs gratuitos no vídeo abaixo:

Back Office

O Back Office não é considerado um tipo de ERP, mas está bem próximo. Ele foi criado entre 10 e 15 anos atrás a partir de um gap dos ERPs do tipo legado, quando os primeiros e-commerces brasileiros começaram a surgir.

Nessa época, as lojas virtuais tinham a necessidade de integrar as plataformas de e-commerce com os ERPs do tipo legado e, há anos, a tecnologia não permitia esse tipo de integração, ou era um processo altamente custoso.

A partir dessa lacuna, os sistemas de Back Office passaram a surgir. Eles conseguem ligar o ERP legado às plataformas de e-commerce e permitem assumir diversas funcionalidades, como: faturamento, logística reversa, cadastro de produtos etc.

Porém, esse tipo de sistema não envolve gerenciamento fiscal e contábil. Ainda que financeiramente eles sejam mais acessíveis, podem acabar não atendendo todas as necessidades e expectativas das empresas.

ERP do tipo verticalizado

É um sistema mais usado por lojas físicas e franquias. Em geral, esse tipo de ERP conta com um PDV (sistema de ponto de venda) e uma retaguarda (sistema no qual a empresa realiza cadastros, gerencia estoque, cuida do financeiro e da área de compras).

Eles costumam ter um custo mais acessível e, embora não contem com camadas consistentes de planejamento, são especializados na operação de lojas físicas com funcionalidades específicas como controle de comissões de vendedores e gerentes, gerenciamento de promoções, entre outras.

Mas, com as mudanças que estamos passando e o aumento dos e-commerce e da atuação omnichannel, esse tipo de ERP pode não ser o mais indicado, já que eles não nasceram para integrar lojas físicas e online.

ERP customizável 

Os ERPs customizáveis são os sistemas mais completos que temos atualmente e permitem um controle mais preciso de diversas áreas como produtos, financeiro, fluxo de caixa, gestão fiscal e outras necessidades.

Algumas vantagens que esses softwares apresentam são:

  •  conseguem integrar de forma consistente qualquer plataforma de e-commerce, marketplaces, aplicativos e outros, favorecendo a atuação em diversos canais;
  • conseguem integrar diversos meios de pagamento, facilitando o pagamento e a conciliação de vendas;
  • estão preparados com diversos sistemas antifraude;
  • conseguem integrar com transportadoras, correios e gateways de fretes;
  • conseguem planejar e gerir estoques de forma avançada;
  • oferecem soluções completas para planejamento e gestão de compras;
  • permitem a personalização dos fluxos de pedidos de vendas;
  • entre outras.

Esses são softwares mais modernos e robustos, são os ideais para as empresas que desejam crescer e pretendem operar em mais canais de vendas, inclusive migrando para o digital. O ERP Sankhya inclui essas e muitas outras soluções que visam potencializar a gestão estratégica e os resultados do seu negócio.

Tipos de ERP: como escolher o ideal para sua empresa?

Depois de descobrir quais são os principais ERPs, não sabe qual escolher para o seu negócio? Algumas dicas importantes são:

  • avalie as necessidades da sua empresa, elencando os pontos fortes e fracos do negócio como um todo e de cada setor.
  • escolha um tipo de ERP aderente à realidade do seu negócio, com recursos e funções adequadas ao tamanho da sua empresa, número de funcionários e setores;
  • avalie a reputação do fornecedor;
  • saiba que tipo de suporte o fornecedor oferece;
  • analise a capacidade do software acompanhar a evolução e a expansão da sua empresa e se ele é ajustável e flexível, estando de acordo com suas necessidades;
  • saiba o quão acessível e fácil de usar é o ERP.

Neste conteúdo, você viu que existem vários tipos de ERP e é preciso entender bem as diferenças entre eles, escolhendo aquele que mais adequado para as necessidades e a realidade da empresa, inclusive pensando em termos de crescimento futuro.

Já sabe qual tipo de ERP é o mais indicado para a sua empresa? Conheça os recursos e as funcionalidades que fazem do ERP Sankhya a solução ideal para ganhar mais tempo no dia a dia e extrair mais inteligência para a condução do seu negócio.

Sobre o autor
Redator Sankhya

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.