Pular para conteúdo

Custos e despesas: qual a diferença entre eles?

Sem tempo para ler esse artigo? Você pode ouvi-lo no player abaixo:   Custos e despesas fazem parte da gestão...

custos-e-despesas

Sem tempo para ler esse artigo? Você pode ouvi-lo no player abaixo:

 

Custos e despesas fazem parte da gestão financeira de qualquer negócio. E por mais que muita gente use esses termos como sinônimos, a verdade é que eles são bem diferentes. 

Especialmente para empresários e gestores, é essencial saber distinguir custos e despesas, seja para fazer economia, otimizar recursos ou aumentar a lucratividade. Por isso, confira a seguir o que efetivamente difere esses importantes conceitos usados na administração de um negócio e aproveite para aprender algumas dicas para gastar menos na sua empresa!

Antes de mais nada: o que é um gasto?

Gastos são todas as saídas monetárias de uma organização. Esses gastos podem ser custos, despesas, investimentos ou gastos não-operacionais (como o pagamento de um empréstimo).

O que são custos?

Custos são gastos ligados diretamente à produção ou à atividade-fim de uma empresa — como compra de matérias-primas, pagamento da conta de energia elétrica, salário dos funcionários e depreciação das máquinas, por exemplo. 

O que são despesas?

Despesas são gastos relacionados à manutenção do negócio, sem interferir na produção propriamente dita — contas de telefone e de internet, o salário dos profissionais da área de administração da empresa, as comissões dos vendedores e assim por diante.

E qual é a diferença entre custos e despesas?

Para não se confundir mais quanto à diferença entre custo e despesa, visualize o seguinte exemplo: uma empresa que fabrica e vende peças de roupa possui uma série de gastos com diferentes tipos de tecido. Esses gastos com matéria-prima são custos, já que impactam diretamente na produção do produto final da empresa.

Custos estão sempre relacionados à atividade-fim da organização. No caso do nosso exemplo, seria a venda de peças de roupa.  

Já a verba destinada ao marketing das linhas de roupa desta empresa pode ser classificada como despesa, já que uma alteração neste gasto não impactaria na produção, mas sim na quantidade de vendas.

Dessa forma, é uma despesa pois atua na continuidade do negócio sem necessariamente afetar a produção.  

Custos e despesas: variáveis e fixos

Vale lembrar que tanto custos como despesas podem ser fixos, surgindo mais ou menos com o mesmo valor todos os meses, ou variáveis, com oscilação de periodicidade e valor. 

Os custos geralmente variam com a quantidade produzida, já que, para se fabricar determinada mercadoria, é preciso uma quantidade correspondente de matérias-primas. despesas também podem variar mês a mês, como as comissões dos vendedores. Gastos fixos são aqueles compromissos regulares, como o salário dos funcionários, o aluguel da sede da empresa e alguns tipos de tributos, por exemplo.

Por que é importante se identificar e classificar corretamente os gastos?

Deixando de lado certas formalidades contábeis, classificar corretamente seus gastos é uma prática fundamental para a saúde dos números da empresa. A partir do entendimento profundo das movimentações da organização, é possível tirar insights e fazer análises mais assertivas. 

O empresário ou gestor deve ter clareza a respeito da diferença entre custos e despesas para saber onde pode efetuar cortes de gastos sem acabar prejudicando o próprio negócio. Se o gestor reduz custos de produção, por exemplo, pode correr o risco de diminuir a qualidade da mercadoria. Já a diminuição de despesas, não traz impactos diretos para o produto final — pelo menos a princípio.

Para se tornar cada vez mais assertivo nesse sentido, o ideal é contar com a ajuda de um software de gestão financeira, por meio do qual seja possível acompanhar o histórico de custos e despesas. A partir da análise dos dados obtidos, o profissional em questão poderá realizar cortes de gastos ou realocar recursos, de modo a economizar e gerar vantagens competitivas para o negócio.

Oportunidades para corte de gastos

O monitoramento adequado de processos da empresa é a principal ferramenta para encontrar oportunidades de melhoria e de redução de custos e despesas. 

Pesquisa de preços de fornecedores, uso de máquinas modernas, reaproveitamento de recursos, conscientização acerca do desperdício, uso de energia natural, aperfeiçoamento do layout de produção e automatização de processos são alguns exemplos de iniciativas que as empresas podem realizar para diminuir gastos.

Contudo, independentemente de qual for a ação tomada, é importante ter mecanismos de controle para mensurar a efetiva economia com custos e despesas. Aí entram, por exemplo, os indicadores de desempenho. Dessa maneira, a organização passa a ter um programa contínuo de otimização de recursos, o que a torna mais competitiva no seu respectivo mercado de atuação.

Agora comente aqui e nos conte: o que sua empresa faz para reduzir custos e despesas?

Se quer receber mais conteúdos como esse, assine abaixo a nossa Newsletter.

Quer ler mais sobre controle financeiro empresarial? Continue a leitura: 

Sobre o autor
Redator Sankhya

Olá! Este post foi escrito por nosso redator oficial Sankhya. Deixe seu comentário abaixo sobre o que você achou deste texto :)

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.