Pular para conteúdo

Data driven: o que é e como isso afeta a tomada de decisão

Descubra o que é data driven, saiba porque esse termo está em alta e como ele pode ajudar a transformar...

Data Driven

A maior dificuldade dos gestores em implementar a gestão data driven é, justamente, compreender a sua importância. Afinal, muitos acreditam que a tomada de decisão estratégica não faz tanta diferença nos resultados finais. E isso é um erro.

Lembre-se que a nossa sociedade tem passado por mudanças significativas e que, na maioria dos setores, a concorrência se ampliou drasticamente. Some a isso as alterações no comportamento de compra dos consumidores e a exigência deles por negociar com empresas mais “humanas”.

Assim, ter em mãos dados confiáveis sobre o seu negócio e o seu setor podem fazer toda a diferença na hora de tornar a sua empresa e a sua marca mais competitiva. Afinal, será possível, por exemplo, ter mais certeza em como reduzir custos, aumentar a produtividade e até lançar novos produtos ou serviços no mercado, considerando a margem de lucratividade e as necessidades do seu público.

Quando as decisões passam a ser tomadas baseadas em dados e não em achismos, a tentativa e erro diminui, o que significa menos custos, menos tempo e mais resultados.

Você poderá ter em mãos dados variados sobre seu negócio e sobre o comportamento dos seus clientes, como horários e dias de picos no seu ponto de venda, giro de estoque, formas de pagamentos mais usadas, tempo médio de produção de cada item, entre muitos outros.

Como adotar o data driven na minha empresa?

O principal objetivo do data driven é entregar respostas mais precisas e confiáveis por meio de dados. Por isso, o primeiro passo para implementar essa ideia é modificar a postura dos gestores e colaboradores, de forma que eles passem a reduzir os “achismos” e entendam o valor desses dados.

Veja as dicas mais importantes que separamos.

Transforme a sua cultura

Não é difícil encontrarmos organizações nas quais os gestores apresentam resistência em abrir mão de suas opiniões no processo de tomada de decisão em favor dos dados. Por mais que essas escolhas sejam feitas baseadas em anos de experiência, a análise dos dados consegue englobar muito mais conteúdo do que qualquer pessoa conseguiria absorver em toda a sua vida.

Assim, para implementar com sucesso o data driven, é essencial que todos estejam treinados e capacitados para compreender o valor dessa informação – e também para saber aplicar esse conhecimento no dia a dia da empresa.

Por meio dos treinamentos, cursos e capacitações, suas equipes conseguirão entender como os dados ajudam a prever tendências, explicar comportamentos e indicar possíveis problemas dentro do negócio antes mesmo de eles acontecerem.

Use boas soluções

É impossível falarmos em data driven sem usarmos a tecnologia, já que é ela que fará a coleta e a compilação de todos esses dados. Então, é imprescindível buscar por uma revolução digital na sua empresa.

Procure por soluções conhecidas no mercado, adequadas ao seu setor e suas necessidades e que ofereçam a possibilidade de coletar e analisar essas informações, por exemplo com o uso de Business Intelligence (BI).

Um bom ERP é a base para qualquer data driven, mas é fundamental que esse software consiga integrar todos os setores da sua empresa e use inteligência artificial na hora de gerar relatórios e de analisar os dados colhidos, para que essa informação se torne estratégica nas suas decisões.

Aprenda a entender os dados

Close de uma tela com códigos de cores diferentes, representando o conceito de data driven.

Um dos possíveis “problemas” do uso do data driven é ficar engessado com a enorme quantidade de dados e não usá-los de forma estratégica na empresa. Por isso, é essencial se informar e se capacitar, de modo a conseguir extrair as informações preciosas dos relatórios apresentados pelas máquinas.

Consiga separar as informações falsas, erradas ou inexatas daquelas que merecem sua atenção e entenda o que aqueles dados estão trazendo de conteúdo. Por exemplo, você poderá analisar o fluxo dos seus clientes dentro de uma loja e usá-lo para criar promoções mais acertadas. A partir dos dados é preciso extrair soluções e não esperar que os relatórios façam todo o trabalho sozinho.

Assim, antes de esperar respostas prontas, saiba o que você está “perguntando” aos dados.

Use os indicadores de performance

Além dos dados, você também poderá desenvolver indicadores de performance para equipes ou áreas da sua empresa. Os famosos “KPIs” ajudam o gestor a analisar o que está dando certo e o que precisa ser modificando, sempre considerando as metas a serem alcançadas.

Os indicadores ajudam a simplificar o processo de definição de metas e também a reconhecer os profissionais envolvidos nas realizações, melhorando os resultados do negócio e a satisfação dos seus colaboradores.

Neste conteúdo, você aprendeu que o data driven é o futuro da gestão das empresas. Afinal, com o avanço da tecnologia é essencial capturar e analisar corretamente os dados do seu negócio, tornando-o mais produtivo, competitivo e viável economicamente, além de entender melhor quem forma seu público e o que essas pessoas esperam da sua companhia.

Gostou das nossas dicas? Conheça as soluções da Sankhya e descubra como podemos ajudá-lo a implementar uma gestão de data driven na sua empresa!

 
Sobre o autor
Redator Sankhya

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.