Pular para conteúdo

Benefícios do sistema de gestão para a agroindústria

  A agroindústria brasileira é responsável atualmente por cerca de 5,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. A Empresa Brasileira...

Homem utilizando sistema de gestão para agroindústria

 

A agroindústria brasileira é responsável atualmente por cerca de 5,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem trazido grandes contribuições para o setor, que integra uma ampla rede produtiva, incluindo agricultura, pecuária, insumos, maquinário, indústria de transformação e distribuição. 

O segmento é marcado por exemplos de empreendedorismo e inovação. Cada vez mais, soluções como sistemas integrados de gestão, aplicativos e inteligência artificial fazem parte dos investimentos de propriedades rurais e indústrias processadoras.

A cadeia da produção rural brasileira é ampla. Vai da  aquisição de insumos e maquinários para a semeadura, até a indústria de transformação de alimentos, vestuário, medicamentos, etc. A diversidade de negócios relacionada ao Agro é grande. A profissionalização já chegou e as soluções tecnológicas têm muito a contribuir.

Existem tendências que apontam para o futuro do Agronegócio e de sua importante relação com a tecnologia. Marco Antônio Salvo, consultor da Sankhya e responsável pelo canal Mestre do ERP apresenta três delas em um vídeo curto, que você pode conferir clicando aqui. 

A primeira tendência trata da necessária integração entre os indicadores usuais das propriedades rurais e o sistema de ERP, para que possa haver um monitoramento integrado a processos administrativos, como a compra de insumos, por exemplo. 

Outra tendência é a automação da lavoura, com máquinas cada vez mais inteligentes e que já podem ser controladas remotamente. 

 

Na imagem diz "automação da lavoura" e tem um robô ilustrando.

 

A terceira é a adoção do CRM como forma de registrar todos os pontos de contato com cada elo da cadeia produtiva, garantindo cumprimento de normas ambientais, tributárias e trabalhistas, por exemplo. No mercado externo, há boicotes para empresas do segmento agro que desrespeitam normas ambientais.

 

Novos olhares para o Agro

Além de produtos como grãos, carne, leite e seus derivados, frutas, verduras e legumes que chegam à casa dos brasileiros todos os dias, há um outro mercado com foco no beneficiamento, na transformação dos produtos e no processamento de matérias-primas fornecidas pela agropecuária.

São vários os perfis de empresas que giram em torno do agronegócio.  Para todos eles, a tecnologia está cada vez mais presente.
São vários os perfis de empresas que giram em torno do agronegócio. Para todos eles, a tecnologia está cada vez mais presente.

 

A logística, por exemplo, é importante para grande parte das propriedades rurais e agroindústrias, devido às condições especiais e regulamentares de transporte e distribuição. É o caso de defensivos agrícolas, adubos, micronutrientes, implementos agrícolas, frigoríficos e distribuidores. 

É preciso controlar prazos específicos e regulamentares, tarefa que um ERP acompanha de forma automatizada e em tempo real.

O ERP é indicado no segmento agrícola para que as empresas tenham o máximo de produtividade com o mínimo de perda. A combinação com o uso de aplicativos e de inteligência artificial contribui para melhorar ainda mais a performance e os resultados planejados. 

 

Dos dois lados da porteira

Usando uma expressão típica das propriedades rurais, a classificação do agronegócio e da agroindústria tomam como referência a velha porteira. Do lado de dentro dela, importa saber qual a melhor época para o plantio, a previsão do tempo, a condição dos espaços para estocagem, orçamento para manutenção das lavouras e pastos, qualidade do que é oferecido aos animais e o cuidado com quem presta serviços para você.

Aqui, estão presentes processos de compra de insumos, manutenção de maquinário, controle de pessoal, indicadores de produtividade, irrigação, comercialização e armazenamento da safra, entre e vários outros. 

Essas informações precisam ser geradas, sistematizadas e organizadas para a tomada de decisão quanto a melhor época para plantio, estocagem, aproveitamento de incentivos, negociação com fornecedores, etc. 

Com um bom sistema de gestão integrado, todos esses dados podem ser gerados em tempo real, o que contribui para a rápida tomada de decisão. 
Com um bom sistema de gestão integrado, todos esses dados podem ser gerados em tempo real, o que contribui para a rápida tomada de decisão.

 

Da porteira para fora, tem-se os processos de venda e escoamento da produção, transformação de matéria prima em produtos industrializados, logística e distribuição. A gestão de informações apresenta necessidades e características bem diferenciadas. 

Importa ao produtor saber quando e como vender grãos, carne e outras commodities. Para a agroindústria, acompanhar os principais indicadores do mercado nacional e internacional, negociar com fornecedores, equilibrar estoques, estabelecer a logística de distribuição. 

Com o apoio de um bom ERP, é possível acompanhar tudo em tempo real e utilizar os recursos de inteligência artificial para fazer predições e avaliar cenários mais promissores. Nesse artigo, você confere quais os principais indicadores do agronegócio que precisam ser acompanhados. 

 

Como o ERP contribui com cada negócio

  • Pré-porteira está relacionado ao fornecimento de insumos para a produção rural, que vão desde adubos, defensivo, maquinário e suporte financeiro. 

Aqui, as propriedades rurais precisam acompanhar seus estoques, negociar com fornecedores nacionais e internacionais, avaliar condições de financiamento, comportamento do mercado, regulamentações, entre outras coisas. 

O ERP ajuda e gera indicadores confiáveis e a buscar parâmetros em bases de dados confiáveis.

  • Dentro da porteira, ou da porteira para dentro, está relacionada aos produtores rurais de pequeno a grande porte, sendo elas empresas familiares, pessoas físicas, cooperativas ou associações. 

Aqui, é possível controlar cada etapa da produção agrícola, desde o tempo certo de semear, controles de irrigação, combustível, máquinas e suplementos, colheita e armazenamento. 

O controle, feito por um ERP flexível e moderno, permite acompanhar todo o processo e facilita a elaboração das declarações fiscais obrigatórias de propriedades rurais. 

  • Pós-porteira contempla processos de compra e venda, transporte, beneficiamento e tudo que leva à chegada ao consumidor ou à indústria de transformação. 

Aqui, tanto vendedor quanto comprador podem se beneficiar de sistemas especializados em agronegócio, com módulos que atendam às especificidades tributárias, condições de transporte, processos comerciais, etc.


Tecnologia no campo e na cidade

A tecnologia ajuda as empresas do agronegócio e da agroindústria em todos os seus processos, independente do porte ou do tipo de produto. No caso da Sankhya, empresa mineira que desenvolve sistemas de gestão empresariais, existem soluções específicas para a gestão de empresas rurais, cuja utilização traz resultados comprovados em melhoria de gerenciamento e resultados.

O ERP da Sankhya contribui para a automatização dos processos no agronegócio e na agroindústria. Disponível para acesso na nuvem, permite o gerenciamento remoto a partir de computadores, notebooks, tablets e celulares conectados à internet. 

O sistema já tem Inteligência Artificial incorporada, o que ajuda a avaliar padrões, comparar com líderes de mercado e construir cenários preditivos.

Hoje em dia a prosperidade deve estar conectada com a sustentabilidade e no campo essa premissa se torna ainda mais importante. A mudança de hábitos dos consumidores, por exemplo, merece sempre uma atenção especial porque a partir dela você pode impulsionar ainda mais o seu negócio.

Sobre o autor
Gabriela Padua

Formada em Publicidade, Gabriela é Redatora no time de Marketing Digital da Sankhya.

Conheça o ERP Sankhya na prática

Informe seus dados para acessar o tour pela solução Sankhya.