Vá além da manufatura

Ambos os sistemas foram desenvolvidos, primeiramente, para indústrias manufatureiras. No entanto, desde o fim dos anos 1980, sua aplicabilidade foi expandida para setores de diversos segmentos. Isso se deu pela descoberta que o MRP I e o MRP II facilitam o controle de diversos processos industriais, como:

  • o controle da demanda atual;
  • o gerenciamento da carteira de pedidos;
  • a previsão de impactos causados pelo aumento da demanda;
  • o controle de estoque e da logística;
  • o planejamento de ações estratégicas de engenharia;
  • o controle financeiro focado no processo industrial.

Mas atenção: por mais que sejam bastante poderosas, essas ferramentas não devem ser usadas de maneira isolada dos demais processos da indústria. 

Por isso, existem soluções que integram o MRP e MRP II a todos os processos da gestão de indústria — em especial os ERPs, que surgiram da expansão do MRP com o intuito justamente de integrar todas as áreas da empresa.

Quer saber como essa integração pode fazer a diferença na sua indústria? Conheça nosso ERP para Indústrias e converse com um de nossos consultores!